Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

A equipe do Ideflor-bio e parceiros reforçam a fiscalização e o monitoramento até o momento da eclosão dos ovos

Cerca de 42 mil tartarugas da amazônia nasceram no Refúgio de Vida Silvestre (Revis) Tabuleiro Do Embaubal, na Praia do Juncal, na penúltima semana de dezembro. Os ovos vinham sendo monitorados por técnicos da Gerência da Região Administrativa do Xingu, do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (GRX/Ideflor-bio).

O trabalho de monitoramento foi realizado em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Turismo (Semat), a Leme Engenharia (empresa responsável pelo monitoramento das tartarugas e outros organismos aquáticos no Revis), e a Bióloga Cristiane Costa Carneiro, Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Zoologia da UFPA/Museu Paraense Emílio Goeldi.

O início do processo de desova das tartarugas foi constatado no mês de setembro. Desde então, a equipe do Ideflor-bio e parceiros reforçam a fiscalização e o monitoramento até o momento da eclosão dos ovos, no REVIS Tabuleiro do Embaubal e na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Vitória de Souzel, garantindo a preservação dos ninhos. A equipe vem percorrendo toda a área das duas Unidades de Conservação (UC), nas principais ilhas em que ocorre a desova da Tartaruga da Amazônia, tais como Juncal, Peteruçu, Peteruçuí, Embaubal, Jenipaí, Carão, Ponta do Miricituba e no entorno das UCs.

Apreensão

Além da fiscalização realizada pelo Instituto, uma rede de 400 metros foi apreendida pelo Batalhão de Polícia Ambiental (BPA). Havia uma tartaruga presa na armadilha, que posteriormente foi devolvida ao seu habitat. Na mesma ação, a equipe do BPA também encontrou uma tartaruga, já sem vida, presa a um espinhel (instrumento para pesca).

De acordo com a Gerente da GRX, Maria Bentes, o trabalho do BPA na área é de extrema importância para a preservação das tartarugas. “O trabalho de fiscalização do BPA é fundamental para que estas ocorrências diminuam. Temos cardumes de tartarugas adultas chegando no Tabuleiro do Embaubal. Por conta disso é necessário reforçar ainda mais a nossa fiscalização no área, junto ao Batalhão.”, contou.



Veja também: