Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Vazamento de metano em fogões a gás é maior do que esperado, alertam especialistas

Fogões a gás são capazes de liberar gás enquanto estão desligados. Essa descoberta feita pela Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, é uma fonte de preocupação por conta do impacto ambiental e na saúde gerado pelo metano.

De acordo com a pesquisa, o uso do eletrodoméstico em lares americanos oferece o mesmo impacto que cerca de 500 mil carros movidos a gasolina. 

Não é uma novidade que os fogões contribuem para a emissão de gases do efeito estufa. Porém, anteriormente, o único fator de preocupação era o dióxido de carbono liberado pela combustão do gás. Com a nova descoberta, foi possível observar que a emissão de gás metano contribui com pelo menos um terço a mais do que já era liberado pelos fogões. 

Os seres humanos são diretamente expostos às emissões liberadas de fogões e outros aparelhos de cozinha. Entre os compostos presentes estão dióxido de carbono, formaldeído e óxidos nítricos que podem resultar no desenvolvimento de doenças respiratórias como a asma.

Os pesquisadores observaram os níveis de metano em 53 casas na Califórnia que usam fogão a gás. Eles não conseguiram associar o maior número de emissões com marcas específicas ou com o tempo de uso do aparelho. Contudo, foi observado que três quartos das emissões são feitas enquanto o fogão está 

desligado. Cerca de 1,3% dos gases emitidos é metano não queimado. 

Além do metano, os fogões são capazes de liberar outros gases, como óxidos de nitrogênio. Foi observado que pessoas em cozinhas pouco ventiladas ou sem exaustores ultrapassam o limite de uma hora de exposição ao óxido de nitrogênio dentro de alguns minutos. 

O potencial de aquecimento global do metano é extremamente grande. Ele é cerca de 21 vezes mais impactante que o dióxido de carbono na atmosfera. O que aumenta significativamente seu perigo é a concentração de ozônio troposférico: um composto que contribui ativamente na intensificação do efeito estufa. É estimado que o ozônio troposférico seja a causa de mais de um milhão de mortes prematuras devido a doenças respiratórias. 

Uma das soluções para o problema é aderir a fogões elétricos. Porém, existe uma opção mais sustentável: fogões solares

O fogão solar usa a luz do Sol para funcionar e não consome combustíveis fósseis. Em dias de Sol, substituir o fogão a gás pelo fogão solar, além de ajudar nas emissões de metano, também pode fazer melhor para a saúde.