Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

A milenar técnica do escalda-pés pode ser ótima para combater o estresse de forma caseira

O escalda-pés é uma prática milenar presente em várias tradições e civilizações. Estima-se que há seis mil anos a técnica já era utilizado com a finalidade de proporcionar relaxamento e limpeza.

Hoje em dia, com a correria do trabalho e a utilização de eletrônicos em geral, o escalda-pés pode ser uma alternativa caseira excelente para acabar com as dores nos pés provocada pelo estresse do cotidiano.

Muitos se perguntam se o escalda-pés funciona ou não. De acordo com a técnica da acupuntura chinesa, existem terminações nervosas nos pés que estão associadas aos diversos órgãos do corpo humano.

A pressão e o aquecimento desses pontos causariam um reflexo imediato no equilíbrio energético de todo o corpo. É por isso que quem está habituado a praticar corrida (geralmente corredores profissionais) adoram fazer escalda-pés! Além da sensação de bem-estar e o alívio das dores, a prática proporciona benefícios para o corpo todo.

Tratamento pela bioeletricidade

Um dos principais benefícios terapêuticos desta técnica é a propriedade de melhorar a bioeletricidade do corpo, por meio da imersão dos pés em uma solução salina.

De acordo com estudos de biofísica, o corpo humano é composto por 64% de solução salina e suas células vivas dependem das atividades elétricas e magnéticas para sobreviverem.

Além disso, os tecidos formados pelas células exibem uma grande variedade de propriedades elétricas. As células obedecem às mesmas unidades de voltagem, capacitância, fluxo de corrente e resistência, assim como outros componentes elétricos.

A principal diferença entre eles é o fato de que os tecidos biológicos usam átomos com carga ou íons para o movimento das cargas, enquanto os sistemas elétricos utilizam elétrons.

O que acontece quando adicionamos sais à água?

Quem conhece um pouco de magnetismo sabe que a diferença da concentração da solução salina dos meios intra e extracelular gera uma diferença de potencial entre dois pontos, o que provoca alterações nas atividades celulares e, consequentemente, nos aspectos teciduais, possibilitando a transmissão de corrente elétrica.

Cada tecido do corpo humano tem o seu grau de condutividade variado, sendo que os melhores condutores são aqueles que possuem muitos íons dissolvidos em sua composição.

Quando adicionamos sais em água, eles se dissociam formando íons que conduzem energia elétrica. Ao colocar os pés em contato com essa solução eletrolítica, a força elétrica gerada pelos íons dispersos na água faz com que os íons das células do corpo humano migrem na direção dessa força externa no sentido de atração ou repulsão.

Essa migração iônica pode causar então alterações fisiológicas em vários níveis do organismo: celular, tecidual, segmentar e sistêmico. Os efeitos dessas alterações no organismo são:

Nível celular

Aumento na excitação dos nervos periféricos, elevando assim o fluxo capilar e a microcirculação arterial, venosa e linfática.

Esse nível também é caracterizado pela alteração na permeabilidade da membrana, possibilitando, dessa forma, o aumento da passagem de íons e o aumento da oxigenação das células.

Nível tecidual

Aumento do fluxo sanguíneo arterial e venoso e alteração dos equilíbrios térmicos, o que provoca o aumento da temperatura e da composição química dos tecidos.

Nível segmentar

Ativa a circulação linfática, venosa e arterial da grande circulação.

Nível sistêmico

Provoca efeitos analgésicos por interferir na ação neurotransmissora, como a serotonina, e atua na circulação associada a polipeptídeos, principalmente nos vasoativos intestinais, ativando o peristaltismo.

Aplicações no dia a dia

Como já foi dito, é possível trazer alívio não só à região da aplicação, mas para o corpo humano como um todo. Isso porque os pés são capazes de absorver as tensões nervosas das nossas atividades e constituem um dos principais meios de alívio de diversas enfermidades, exatamente por conterem diversos pontos nervosos.

Sabendo disso, você pode aplicar os sais no seu dia a dia da seguinte maneira:

  • Escalda-pés: o “banho dos pés” nos sais é feito imergindo os pés até a altura do tornozelo, por 15 minutos, em água com sais (essências de óleo com perfume são opcionais). Se desejar, adicione extratos aromáticos de ervas para diversas finalidades. Depois de retirar os pés da água, seque-os e coloque meias para manter a temperatura agradável. Prefira fazer o escalda-pés à noite;
  • Compressas: podem ser feitas embebedando um pano em água salina (com conteúdo perfumado, caso deseje) e colocando sobre os pés, braços, costas ou em outros pontos do corpo.

Os benefícios dessas técnicas são muitos, e elas podem ser praticadas de modo caseiro. Com receitas simples, utilizando materiais acessíveis, como uma simples bacia, você pode cuidar da sua saúde física e mental.

O bem-estar das pessoas deve ser levado a sério, principalmente quando isso envolve a saúde. Portanto, por que não introduzir no seu dia a dia este delicioso hábito, que ajuda a combater a dor, o cansaço, é antiestresse, hidratante e ainda regula os processos metabólicos do corpo?