Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Entenda mais sobre as dietas anti-envelhecimento, qual é a mais indicada e quais alimentos podem ter efeitos positivos no envelhecimento

A dieta anti-envelhecimento é um plano alimentar onde se prioriza retardar os agentes presentes no envelhecimento do corpo. Além de ser uma dieta que auxilia na aparência, ela também pode ter benefícios para o cérebro e para a saúde em geral. 

Não há uma dieta certa que ofereça resultados 100% comprovados, além de alguns alimentos com propriedades antioxidantes. Porém, pesquisadores do Centro de Pesquisa Biomédica de Pennington em conjunto com a Universidade de Washington de Louisiana avaliaram a eficácia de três planos alimentares diferentes que prometem ser dietas anti-envelhecimento — o jejum intermitente, a restrição de calorias e a dieta cetogênica

Os testes foram feitos em ratos de laboratório, então não mostram resultados no desenvolvimento de rugas, mas sim na longevidade dos animais.

Jejum intermitente

O jejum intermitente funciona criando uma janela de tempo específica para o consumo de alimentos. Os períodos de jejum vão de 16 a 48 horas que podem variar. Esse plano alimentar oferece benefícios como a perda de peso, saúde do coração e do cérebro e longevidade. 

Nos testes, os animais passaram por jejuns de 24 a 48 horas e os resultados foram robustos. Enquanto a longevidade deles foi elevada, foi difícil associar seu sucesso ao jejum — é possível que seja resultado da diminuição de calorias. 

Restrição de calorias

A restrição calórica envolve diminuir o número de calorias ingeridas enquanto se mantém uma boa nutrição. Esse tipo de dieta foi a que mais teve resultados positivos no estudo conduzido — os animais tiveram vidas mais longas e saudáveis quando suas calorias eram reduzidas em 20 a 50%. 

É importante notar que a restrição de calorias só funciona quando a ingestão de vitaminas e minerais é equilibrada e oferece os nutrientes necessários para o funcionamento do organismo. 

Dieta cetogênica

A dieta cetogênica reduz a ingestão de carboidratos para 10% ou menos das calorias diárias. Assim, o organismo produz e utiliza corpos cetônicos como fonte de energia em vez da glicose. 

Poucos ratos foram sujeitos da dieta, portanto mais estudos são necessários para comprovar sua eficácia. Porém, os animais que a seguiram apresentaram aumento da memória e das funções motoras e sua longevidade também foi estendida. 

Dieta MIND

A dieta MIND (Mediterranean-DASH Intervention for Neurodegenerative Delay) não fez parte do estudo anterior, porém foi criada na Universidade Rush em Chicago para retardar os efeitos do envelhecimento do cérebro. Ela é uma mistura das dietas mediterrânea e DASH — que visa controlar a hipertensão. 

Ela envolve a ingestão de frutas vermelhas, vegetais, legumes, azeite, folhas verdes, grãos, nozes, peixes e aves. Seus resultados mostraram-se positivos para a redução de risco para o desenvolvimento de Alzheimer e a desaceleração do declínio cognitivo. 

Muitos dos alimentos utilizados na dieta MIND são ricos em antioxidantes por conta da suscetibilidade do cérebro de desenvolver dano oxidativo. 

A melhor opção 

Em geral, o envelhecimento não pode ser retardado apenas com a escolha de uma dieta anti-envelhecimento. O consumo de alimentos ricos em antioxidantes e em propriedades anti-inflamatórias, embora bom, não pode ser a única fonte de uma vida saudável. 

Uma pesquisa publicada no Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics indica que a pele se beneficia de alimentos como soja, amêndoas, folhas verdes, tomates, laranjas, melões, romãs e uvas. Além disso, foi comprovado que o consumo de ½ xícara de amêndoas ou manga por dia pode melhorar a aparência de rugas em mulheres pós-menopausa. Porém, é importante que a ingestão desses alimentos seja equilibrada — do que adianta comer verduras e legumes rotineiramente se ainda consumimos açúcar e alimentos ricos em gorduras saturadas em excesso? 

O açúcar, por exemplo, pode ter um efeito negativo nas rugas. Quando consumimos muito açúcar, suas moléculas se prendem às proteínas de elastina e colágeno do organismo — assim, elas enfraquecem e resultam no aparecimento de rugas. 

O cuidado com a pele é importante, assim como o cuidado com o resto dos órgãos do ser humano. Portanto, uma dieta anti-envelhecimento deve beneficiar todas as áreas do corpo.