Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

De acordo com o “índice de energia limpa” contido no relatório, empresa fundada por Steve Jobs é a única a chegar aos 100%

Em relatório divulgado nesta semana, a ONG Greenpeace avaliou as opções energéticas de 19 das principais empresas de internet dos Estados Unidos, levando em conta a cadeia de produção e mais de 300 centros de dados de fornecimento de energia elétrica. De acordo com a organização, cinco das avaliadas têm se comprometido com a meta de utilizar 100% de energia renovável no futuro.

Até o momento, a Apple é a empresa mais bem qualificada no ranqueamento. Ela é a única a utilizar 100% de energia renovável para manter os servidores do iCloud e do iTunes – isso graças a grandes fazendas de energia solar, localizadas no estado norte-americano da Carolina do Norte (EUA). A companhia, que há um tempo era demonizada pelo Greenpeace, hoje em dia também utiliza matrizes geotérmicas e eólicas.
O Facebook abastece parte de seus servidores digitais com fontes renováveis, que também são utilizadas pelo Instagram – seu “índice de energia limpa” (que desconsidera os usos indiretos de energia para outras funções que não são as primordiais para as empresas) é de 48%. Essa é a mesma marca atingida pelo Google.
O Yahoo apresentou o índice de 58%, enquanto a Microsoft, que assinou um termo de compromisso com a produção de energia eólica para um de seus centros no Texas, teve 29%.
No fim da fila, há empresas que não se comprometeram em divulgar os dados ou assinar acordos que visem  utilização de energia limpa no futuro. “O que o Greenpeace defende é que essas empresas assinem um termo de compromisso para que sejam abastecidas por energias renováveis, sejam mais transparentes em relação às fontes de energia que utilizam e que desenvolvam estratégias para aumentar a oferta de energias renováveis”, afirma a ONG em seu site.
Para acessar a íntegra do relatório, em inglês, clique aqui.
O buraco é mais embaixo
Apesar de a utilização de energia limpa já ser um grande avanço, muitas vezes os data centers podem causar impacto ambiental do mesmo jeito – veja mais aqui
Veja também: