Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Pensando em seguir a dieta da fruta? Descubra se existem vantagens nesse plano alimentar e os potenciais perigos 

A dieta da fruta é uma dieta altamente restritiva, que se baseia sobretudo no consumo de frutas cruas. A versão original da dieta exclui todos os produtos de origem animal, incluindo laticínios, e limita ou proíbe a ingestão de grãos, alimentos cozidos, legumes e tubérculos. Alguns legumes, frutas secas, nozes e sementes são liberados com moderação.

Há uma diferença entre pessoas que fazem a dieta da fruta ocasionalmente, com o propósito de promover um detox no organismo ou perder peso, e adeptos do frugivorismo, uma filosofia alimentar baseada no consumo estrito de frutas (tanto cruas como cozidas). Os frugívoros optam por alimentos naturais, não industrializados, livres de substâncias tóxicas e sintéticas e, preferencialmente, orgânicos.

Existe também uma versão não vegetariana da dieta da fruta, indicada exclusivamente para emagrecimento, que é menos restritiva, porque libera o consumo de poucos gramas de proteína magra por dia, como peixes e frango. Essa variante foi elaborada pelo norte-americano Jay Robb.

As frutas são cheias de vitaminas, minerais e fibras importantes para a saúde. Mas é importante lembrar que qualquer tipo de dieta baseada em restrição alimentar pode trazer problemas. Além disso, o processo de emagrecimento rápido provocado por cortes bruscos de caloria tem grandes chances de causar o efeito-sanfona depois que a pessoa volta à rotina regular de alimentação.

Possíveis benefícios da dieta da fruta

A dieta da fruta ajuda a reduzir o colesterol e a estimular os movimentos intestinais irregulares.

  • Maçãs, peras, amoras e framboesas são exemplos de frutas com alto teor de fibra dietética.
  • Laranjas, pimentões vermelhos e morangos são exemplos de frutas ricas em vitamina C, que ajuda a manter os dentes e as gengivas saudáveis e fortalece o sistema imunológico.
  • Frutas tropicais, como as mangas, contêm folato em abundância. Essa substância pode ajudar o corpo a produzir glóbulos vermelhos e também apoia o desenvolvimento fetal saudável.
  • Banana, goiaba, melão e manga são exemplos de frutas com alto teor de potássio. O potássio pode ajudar a manter uma pressão sanguínea saudável e regular o equilíbrio de fluidos no corpo.
  • Ameixas pretas, ameixas e todas as bagas são exemplos de frutas ricas em antioxidantes, que inibem a produção de radicais livres prejudiciais para a pele e para a saúde.

Potenciais riscos

A dieta da fruta é pobre em nutrientes importantes para o bom funcionamento do organismo, como proteínas, gorduras, vitaminas do complexo B, ferro, vitamina D, zinco, ácidos gordurosos do ômega-3 e cálcio. Por isso, pode causar desnutrição grave, anemia e sintomas do jejum prolongado, como fadiga, desmaios e tonturas.

Uma dieta à base de frutas também é muito rica em açúcar, embora seja uma fonte natural. Pré-diabéticos, diabéticos, pessoas com resistência à insulina e portadoras da síndrome do ovário policístico são especialmente afetadas pelos efeitos nocivos da dieta da fruta. O alto consumo de açúcar também contribui para o desenvolvimento de cáries.

No entanto, você pode adaptar a dieta à sua maneira e incluir as frutas entre outras opções de alimentos saudáveis, como oleaginosas, verduras e itens de baixas calorias. Se preferir, para equilibrar os déficits nutricionais, também pode optar por suplementos.

Alguns problemas de saúde associados à deficiência de nutrientes são:

  • Pele seca e cabelo quebradiço
  • Fadiga
  • Anemia
  • Alterações no humor
  • Depressão
  • Ossos enfraquecidos
  • Imunidade reduzida
  • Músculos enfraquecidos
  • Dificuldades cognitivas

Frutas aceitas pela dieta

  • Ácidas, como laranjas, toranjas, tomates, frutas vermelhas, ameixas e cranberries
  • Subácidas, como maçãs, damascos, framboesas e cerejas
  • Oleosas, como abacates, azeitonas e cocos
  • Doces, como bananas, tâmaras, figos e uvas
  • Com amido, como abóbora
  • Melões de todos os tipos
  • Frutas-vegetais, como pepinos e pimentões
Dieta da fruta
Imagem de Jannis Brandt no Unsplash

Conclusão

Apesar dos enormes benefícios da adição de frutas à rotina alimentar, não é indicado seguir dietas altamente restritivas, que limitam o consumo a um único grupo de alimentos, especialmente sem orientação médica. A dieta da fruta voltada para o emagrecimento ainda pode ter um efeito contrário ao desejado, porque pode tornar o metabolismo lento e provocar episódios de compulsão alimentar, acarretando na recuperação de todo o peso perdido após a finalização da dieta. Em alguns casos, as pessoas engordam ainda mais do que emagreceram.

O plano recomendado para um emagrecimento saudável inclui a combinação equilibrada de alimentos naturais, não processados e ricos em nutrientes, bem como a prática regular de exercícios físicos. Além disso, o ideal é sempre buscar orientação profissional antes de fazer mudanças bruscas e/ou radicais nos hábitos alimentares. No entanto, caso você opte por fazer a dieta da fruta e decida consumir apenas frutas durante alguns dias, certifique-se de beber bastante líquido nesse período, para evitar a desidratação.