Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Baixada Santista ainda sofre com índices ruins

O nível de balneabilidade das praias é um dos mais importantes índices ambientais, não apenas para o meio ambiente, mas também para a saúde, economia e turismo das cidades litorâneas brasileiras. Nesse sentido, as coisas parecem estar melhorando, pelo menos no estado de São Paulo.

O relatório divulgado pela CETESB sobre a qualidade das praias no ano de 2012, em São Paulo, aponta melhoras em relação ao ano anterior. A porcentagem de praias ótimas o ano todo passou de 3% para 11%, enquanto as próprias subiram de 23% para 35%. Já as praias que atingiram o nível péssimo diminuíram pela metade, caindo de 14% para 7%.

O Litoral Norte obteve os melhores resultados. O número de praias próprias para o banho durante o ano todo subiu de 36% para 54%, enquanto o de ótimas foi de 5% para 18%. As praias em condição ruim ou péssima foram de 21% para 9%.

Na Baixada Santista, os índices não são tão animadores. O número de praias classificadas como péssima diminuiu 15% e agora está em 13%. Mas por outro lado, a qualidade das praias caiu nos municípios de Itanhaém, Peruíbe e principalmente no Guarujá.

De acordo com a CETESB, os grandes responsáveis pela melhora dos índices de balneabilidade são os investimentos em saneamento e poucas chuvas ao longo de 2012.

É extremamente importante estar atento aos índices de balneabilidade antes de decidir o destino da sua viagem. Para se informar, visite o site da CETESB.


Veja também: