Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Pesquisa aponta natureza social das formigas como um dispositivo para se protegerem das mudanças climáticas

Uma nova pesquisa realizada na Universidade Liverpool analisou os impactos das mudanças climáticas nas comunidades de formigas. De acordo com os resultados do estudo, a natureza social desses insetos pode ser um dispositivo de proteção contra os efeitos nocivos derivados das mudanças climáticas, diferentemente de espécies solitárias. 

Espécies de formigas que habitam o subsolo podem mover-se para temperaturas mais baixas, sendo assim mais protegidas. Porém, outros tipos do inseto também se beneficiam do aumento das temperaturas, prosperando em ambientes mais quentes. 

As formigas são os insetos mais dominantes no mundo todo, estando presente em todos os continentes, exceto na Antártica. É estimado que existam entre um a dez quatrilhões de formigas no mundo, com cerca de 12 mil espécies diferentes. A sua abundância, talvez, seja por conta de características específicas dos insetos, como sua sociabilidade. 

Organizadas, as formigas vivem em sociedade e trabalham juntas para o bem maior da ninhada. Em seu ciclo de vida, formigas operárias trabalham para cuidar e sustentar outras formigas reprodutoras. Além disso, essas espécies são extremamente adaptáveis.

Mesmo em sua abundância, essas 12 mil espécies de formigas são essenciais para o meio ambiente. Esses insetos são necessários para o equilíbrio de diversos ecossistemas — qualquer mudança ou desaparecimento de alguma espécie poderia ter resultados catastróficos. 

Portanto, a sua capacidade de adaptação e sobrevivência durante as mudanças climáticas são características impressionantes e, também, importantes para o meio ambiente em geral. 

Embora especialistas não saibam ao certo quais são todos os possíveis efeitos das mudanças climáticas nas formigas, a descoberta abriu caminho para novas possibilidades de pesquisas futuras. Em relação às mudanças climáticas, é possível afirmar que a adaptação das formigas se estende, sendo beneficiadas ou possibilitando uma mudança de ambiente. Contudo, especialistas ressaltam que os efeitos da alteração de precipitação, níveis de CO2 na atmosfera ou presença de raios ultravioletas ainda não foram abrangidos em pesquisas extensas e precisam ser analisados.