Cachorro pode ser vegetariano?

eCycle

A questão acaba surgindo para pessoas que decidem seguir o vegetarianismo

Muitas pessoas decidem ser vegetarianas ou veganas por questões éticas (saiba mais), mas acabam tendo dúvidas na hora de alimentar seu melhor amigo. Cães e gatos, na natureza, sempre preferem comer carne, mas até onde vai a necessidade deles de consumir proteínas de origem animal? Será que gatos e cachorros podem ser vegetarianos?

Bem, para gatos, a resposta é não. Gatos são carnívoros obrigatórios e se em sua alimentação não houver carne, correm o risco de perder a visão e desenvolver doenças cardíacas.

Agora, quanto aos cães, a alimentação pode ser mais flexível. A opinião dos veterinários ainda é muito dividida.

Foi na década de 60 que alguns grupos de pessoas veganas começaram a pensar em adaptar animais de estimação ao seu estilo de vida. Muitos veterinários são contra esse pensamento até hoje, pois cães são animais considerados carnívoros, mas que podem se adaptar a uma dieta onívora. E também existem veterinários que defendem a ideia de que a adaptação alimentar dos cães é similar à do homem.

Quando você vai oferecer uma alimentação natural ao seu animal de estimação, contendo ou não ingredientes de origem animal, é muito importante consultar um médico veterinário especialista em nutrição e fazer o acompanhamento sem bobear. A deficiência de proteínas na dieta de um cão faz com que ele entre em catabolismo, ou seja, passe a degradar as proteínas dos próprios músculos (inclusive o músculo cardíaco) para suprir sua necessidade.

As soluções que as pessoas vêm encontrando para combinar sua filosofia com a biologia do melhor amigo do homem são as mais variadas. O Guinness Book já registrou cães com idades inacreditáveis e o terceiro mais longevo registrado foi Bramble, uma cadelinha vira-latas que viveu por 27 anos e 11 meses com uma dieta vegetariana estrita. Já a blogueira vegana Sandra Guimarães, do blog Papa Capim, oferece uma alimentação natural a seus animais incluindo restos de carnes de restaurantes. Ela argumenta que, como essa carne ia para o lixo, mudar este destino não financia a indústria de carnes, é ecologicamente correto e dá mais sensação de segurança quanto à nutrição dos animais. Ela pega estes restos de carne crus e prepara em casa, porque a carne que já estava pronta para ser comida pelas pessoas é temperada e faz mal para os bichos.


Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail