Em pouco mais de um mês, metade da neve do Hemisfério Norte se derrete

eCycle

Apesar de pouco discutida, situação de aquecimento no Hemisfério Norte está cada vez mais preocupante. Calor não para de subir, e, o gelo, de derreter

Mapa de calor

O mês de junho de 2013 foi considerado, pela NASA (órgão americano de Administração Nacional de Aeronáutica e Espacial) e NOAA (órgão americano de Administração Nacional de Oceânica e Atmosférica), o mais quente no planeta desde 1800. Mas o que mais surpreendeu os pesquisadores foi a velocidade com que desapareceram a neve presente no Hemisfério Norte e o gelo presente no Mar Ártico.

Em 1967, a cobertura de neve em questão foi considerada a nona maior do mundo, sendo que hoje ela ocupa a terceira posição, só que na lista das menores. Poucas pessoas têm discutido sobre isso.

Cobertura de neve no hemisfério Norte

Entre os meses de abril e maio de 2013, metade da neve existente simplesmente derreteu: ela passou de uma área de 12,4 milhões de km² para apenas 6,2 milhões de km². E isso um tempo considerado recorde, segundo o Laboratório de Neve Global da Universidade Rutgers. Em junho, apenas 2,3 milhões de km² podiam ser vistos, representando um declínio de 63% desde maio. Pesquisadores afirmam que, nos últimos anos, não é mais incomum que a neve do inverno derreta rapidamente.

Grafico

No verão de 2012, que durou de julho a setembro, a extensão de gelo no Mar Ártico apresentou o seu menor nível, que foi 49% abaixo da média entre os anos de 1979 e 2000. Ainda não se sabe o resultado de julho de 2013, mas parece que as estimativas não são muito animadoras, já que o calor chegou bem forte à região.

temperatura do ar

O oceano apresenta temperatura mais alta que a média (1°C a 3°C), e, nas primeiras semanas do mês, o gelo diminuiu num ritmo de 132 mil km² por dia. Esta taxa é 61% maior que a ocorrida no intervalo dos últimos 29 anos, que foram de 82 mil km² por dia. A boa notícia é que, por enquanto, a quantidade de gelo no mar, em 2013, é maior em 208 mil km² em relação a 2012.

Gelo no artico

A calota polar do Ártico tem uma profunda importância na manutenção do equilíbrio de todos os ecossistemas ao redor do mundo. Além de ser um habitat único para muitas espécies.



Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail