Bola praticamente indestrutível é distribuída em localidades carentes

eCycle

500 mil crianças já foram impactadas pela invenção

O esporte mais popular do mundo e a ação social. Essa é a combinação pretendida pela One World Futbol Project, que decidiu fabricar o objeto mais desejado pelos amantes e profissionais do futebol de uma maneira bem original. Ela desenvolveu uma bola que é praticamente indestrutível - mesmo que alguém ou algo a fure, ela se enche sozinha, sem a necessidade de uma bomba.

A One World Futbol Project foi fundada no estado da Califórnia, EUA, em 2010, para produzir, vender e doar as bolas pelo mundo. O inventor da bola,Tim Jahnigen, se inspirou após assistir a um documentário em que crianças de Darfur (região no oeste do Sudão) estavam jogando futebol com uma bola feita de lixo amarrado com plástico. Tim decidiu criar a bola praticamente indestrutível para que os jovens em comunidades carentes pudessem se divertir.

Essa bola foi produzida a partir de uma tecnologia que não requer costura, para ter as mesmas características de uma bola de futebol convencional, mas com alguns detalhes a mais. Tem como base um plástico flexível, muito resistente e um sistema de entrada e saída de ar constante. Com isso, a bola pode ser esvaziada toda vez que for pressionada e depois retomar o ar ambiente para voltar a sua forma de origem.

Era uma ideia muito boa no papel, mas para fazer o protótipo dela, Tim não tinha dinheiro e chegou até a engavetar o projeto. Foi então que apareceu, durante os preparativos para um festival de música na Califórnia, a chance de encontrar e conhecer o cantor Sting. Sabendo do envolvimento do artista em projetos sociais por todo o mundo, Tim aproveitou para mostrar o seu projeto da bola. O cantor adorou a ideia e, em seguida, se ofereceu para pagar e ajudar o inventor com seu desafio. Com o protótipo em mãos, Tim testou a bola em quatro situações (pisão, mordidas de cachorro, enfiando uma faca e passando um carro por cima). Em nenhuma das tentativas a bola foi destruída.

Desse modo, surgiu o projeto de Tim, cujo objetivo é dar um pouco de alegria a jovens crianças de locais carentes.

Os principais “alvos” dos criadores da bola são as zonas de guerra, campos de refugiados, áreas de desastre e cidades do interior. Todos lugares esquecidos pela sociedade e onde sofrimento está mais presente do que a felicidade.

A bola se adapta a qualquer terreno, inclusive nos precários, que são muito presentes nesses cantos esquecidos. Essa ultradurabilidade também ajuda a enfrentar um desafio ambiental significativo, porque elimina o desperdício de bolas de futebol furadas. Por exemplo, segundo o site do projeto, só no continente africano são descartadas 20 milhões de bolas por ano, o que gera uma grande quantidade de resíduos. Com  a bola indestrutível, a tendência é que esse número se reduza muito.

Para auxiliar o projeto, clique aqui - cada bola custa o equivalente a R$ 56. E se você quiser adquirir uma bola e doar outra, clique aqui - a organização tem a política de doar uma bola para comunidades carentes a cada modelo comprado.

Confira o vídeo abaixo (em inglês) com mais informações sobre a objeto:

Veja também:
-Pesquisadoras criam bola que transforma energia cinética dos chutes em eletricidade
-Adolescentes africanas criam gerador de energia elétrica movido a urina


 

Comentários  

 
0 #1 2013-10-26 12:07
Bom dia!
Como faço para adquirir a bola que não fura do Tim?
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail