Sacos de lixo para coleta seletiva: quais utilizar?

eCycle

Para fazer o descarte correto, é preciso saber utilizar os sacos de lixo adequados. Entenda

sacos de lixo para coleta seletiva

Poucos minutos de dedicação na hora de utilizar os sacos de lixo para a coleta seletiva fazem a diferença no destino do lixo doméstico. Isso porque, quando embalamos os descartes corretamente, facilitamos seu transporte, identificação e destinação adequada. Mas para diminuir o problema do lixo no mundo não basta embalar os descartes de maneira correta, é preciso reduzir a produção de lixo. Veja como na matéria: "Guia de como reduzir o lixo doméstico: saiba como diminuir os resíduos que vão para o lixo comum".

Orgânicos

Melhor do que embalar os restos de alimentos e outros resíduos orgânicos (como folhas) corretamente, é praticar a reciclagem dos orgânicos em casa! Você já ouviu falar de compostagem? Ela é a reciclagem dos resíduos alimentares que evita a emissão de gases do efeito estufa e ainda produz um rico adubo natural. Para saber mais sobre esse tema confira a matéria: "Compostagem: o que é e como ela funciona? Entenda melhor os diversos benefícios".

Mas, se você ainda não pratica compostagem, o ideal é embalar os resíduos orgânicos em separado do restante do lixo e em sacos biodegradáveis. Existem sacos de lixo feitos de plástico biodegradável como o plástico verde, o plástico PLA e o plástico de amido. Existem também os plásticos biodegradáveis feitos de plástico oxibiodegradável, mas, atenção, evite-os. Entenda o porquê na matéria: "Plástico oxibiodegradável: problema ou solução ambiental?".

Se você utiliza o serviço de coleta seletiva da prefeitura, é preciso se informar se esse tipo de resíduo passa pelo processo de compostagem e se a prefeitura especifica cores de sacos de lixo para esse caso. Na coleta seletiva, as cores dos sacos de resíduos orgânicos costuma ser marrom. Para saber mais sobre esse tema confira a matéria: "Cores da coleta seletiva: reciclagem e seus significados".

Recicláveis não perigosos

Os recicláveis não perigosos como o papel, vidro, plástico (alguns), alumínio, entre outros, devem ser embalados em sacos de lixo não biodegradáveis reciclados ou recicláveis. Mas, antes disso, lembre-se de higienizá-los da maneira mais sustentável possível (de preferência com água de reuso) para evitar proliferação de vetores de doenças e mau cheiro (que torna o transporte e manuseio desagradável para os trabalhadores da coleta e da reciclagem). Se houver vidro quebrado ou outro tipo de material que apresente risco de saúde para os trabalhadores da cadeia de resíduos sólidos, embale-os de maneira segura e identifique-os. Seguindo as cores da coleta seletiva, o indicado é embalar o papel em sacos de lixo azuis, o vidro em sacos de lixo verdes, o alumínio em sacos amarelos e por aí vai. Mas as cores da coleta seletiva podem variar de acordo com a lei de cada cidade. Saiba mais sobre as cores da coleta seletiva na matéria: "Cores da coleta seletiva: reciclagem e seus significados".

Não recicláveis não perigosos

Um material não reciclável hoje pode ser reciclável amanhã. A reciclabilidade de um material é relativa. Tudo depende da viabilidade econômica, das ferramentas disponíveis no momento ou do tipo de material. Entretanto, muita coisa ainda não é reciclável. Nessa categoria estão o papel higiênico, papéis e guardanapos engordurados; papéis metalizados, parafinados ou plastificados; adesivos; etiquetas; fita crepe; papel carbono; fotografias; papel toalha; fraldas descartáveis ou absorventes íntimos; espelhos, esponjas de aço, objetos de cerâmica, entre outros.

O que se pode fazer, nesse caso, é sempre reduzir o consumo desse tipo de item substituindo-os pelo não consumo ou pelo consumo de algo semelhante, mas que seja reciclável. Quando não for possível deixar de consumir materiais não recicláveis, outra alternativa é optar pela reutilização, e, só em último caso, o descarte. Nesse último caso, o ideal é embalar o resíduo em um saco de lixo não biodegradável reciclado ou reciclável. Pelo padrão das cores da coleta seletiva, os sacos de lixo para os não recicláveis devem ser da cor cinza. Mas se você utiliza o serviço de coleta seletiva da prefeitura, confira as regras das cores da coleta seletiva específicas de sua cidade. Se você tem dúvidas sobre o que é ou não reciclável confira a matéria: "É reciclável ou não é?".

Resíduos perigosos

Os resíduos perigosos apresentam riscos à saúde pública e ao meio ambiente e por isso exigem tratamento e disposição especiais, por serem inflamáveis, corrosivos e/ou reativos. Nessa categoria estão os restos de tinta, material hospitalar, produtos químicos, lâmpadas fluorescentes, pilhas, baterias, entre outros.

Mesmo que a prefeitura faça a coleta, os resíduos perigosos não podem ser colocados apenas em sacos de lixo e serem destinados para o lixo comum, pois uma vez descartados em aterros, lixões, água da torneira (no caso de tintas latex, por exemplo) e solos, os resíduos perigosos podem causar danos irreversíveis à saúde ambiental e, consequentemente, humana. Nesse caso, o descarte correto varia para cada tipo de material. Entenda melhor esse tema nas matérias:

Para descartar corretamente seus resíduos, consulte quais são os postos de coleta mais próximos de sua casa nos mecanismos de busca gratuitos do Portal eCycle.

Sacos de lixo para coleta seletiva em condomínios

A implantação da coleta seletiva em condomínios facilita muito a destinação correta dos descartes. Além disso, ela também pode facilitar a reciclagem, garantindo retornos financeiros para o próprio condomínio. Para saber mais sobre esse tema confira a matéria: "Reciclagem pode ser revertida em lucro para condomínios". Para saber como implementar a coleta seletiva no seu condomínio confira a matéria: "Coleta seletiva em condomínios: como implantar".

Gostou da ideia e está pensando em implementar a coleta seletiva em seu condomínio? É só preencher o formulário a seguir para fazer a cotação:


Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail