Cisterna: como funciona e para que serve

eCycle

Usar uma cisterna é um jeito simples e seguro para armazenar água de reúso

Cisterna

Uma cisterna é um depósito ou reservatório que serve para captar, armazenar e conservar a água, podendo ser da água potável, água da chuva ou água de reúso. Existem diversos tipos de cisternas. O modelo de cisterna de alvenaria precisa ser enterrado no solo e exige obras de engenharia. Há também opções de cisterna compacta, usada por casas e edifícios com menos espaço ou que não tem interesse em fazer reformas. Seja qual for a área disponível, a cisterna é um utensílio que possibilita uma economia de água de até 50% no valor da conta, já que viabiliza o aproveitamento tanto da água da chuva quanto da água cinza, que é um tipo de água de reúso proveniente de banhos, máquinas de lavar roupa e lavatórios de banheiro.

Saiba mais sobre captação de água da chuva e água de reúso:

Economizar água é um hábito muito importante, já que ajuda a prevenir as cada vez mais frequentes crises hídricas e ainda poupa os recursos naturais. Ao usar uma cisterna para coletar a água da chuva, é possível limpar o quintal, regar plantas ou dar descarga sem utilizar o preciso recurso que é a água potável. Indiretamente, por meio da cisterna, você alivia a pressão sobre os mananciais, já que ajuda a diminuir a demanda pelos recursos necessários para o tratamento da água.

A captação da água da chuva, no entanto, precisa ser feita de forma segura. Os locais de armazenamento devem ser vedados para evitar a contaminação e a proliferação do mosquito da dengue e de outros insetos. Para isso, existe a cisterna. Tanto os modelos de alvenaria quando os de fibra ou plástico garantem conforto e praticidade na hora de economizar. Por demandar obras, o custo da cisterna de alvenaria acaba sendo maior. Quem não quer se preocupar com uma reforma pode reaproveitar as águas pluviais e de uso doméstico por meio de cisternas de plástico.

Existem opções de kit de reúso de água que permitem o aproveitamento da água mesmo em espaços pequenos. É o caso dos modelos de minicisterna da Casológica, da Tecnotri e da Waterbox, comercializadas na Loja eCycle. Usar uma minicisterna é um jeito muito eficaz e de fácil instalação para casas, apartamentos e condomínios. Elas garantem a segurança e o conforto de uma cisterna maior, sem ocupar muito espaço, além de não exigirem reformas. Seu bolso e o meio ambiente agradecem.

Mini cisterna: sistema de captação de chuva

Por ter origem pluvial, a água coletada pela cisterna não é considerada potável, ou seja, não é adequada para consumo humano. A água da chuva pode conter poeira, fuligem, sulfato, amônio e nitrato. Contudo, grande parte da água que utilizamos em nosso dia a dia não precisa ser potável. Ou seja, a água da chuva ainda pode ser destinada para muitas atividades domésticas, como limpar carros, máquinas, pisos, quintais, calçadas, irrigar plantas, jardins e dar descargas.

O mesmo vale para algumas tarefas que gastam muita água, como lavar roupa ou tomar banho. A água que sobra pode ser coletada e reutilizada em muitas dessas tarefas, prestando atenção apenas nos produtos químicos que eventualmente contenham e que podem fazer mal para as plantas ou manchas superfícies, por exemplo. Na matéria "Água cinza: como aproveitar a água de reúso", preparamos um manual completo de como usar a água cinza.

No caso de uma cisterna menor, ela pode ser acoplada diretamente nas calhas para a captação da água. A água da chuva é levada pelas calhas a um filtro, em que as impurezas, como folhas ou pedaços de galhos, são eliminadas mecanicamente. Além disso, alguns modelos de cisterna possuem um separador da primeira água da chuva (que pode conter sujeiras do telhado). É bom procurar também por uma cisterna com uma torneira em sua parte inferior para facilitar a utilização e limpeza posterior. Leia mais em: "Como fazer a limpeza da cisterna doméstica?".

Como funciona uma cisterna?

A imagem abaixo ilustra o funcionamento de uma cisterna de menor porte, mas a ideia é mais ou menos a mesma para modelos maiores.

Como funciona uma mini cisterna
Sistema rejeita primeira água da chuva

Quando for escolher sua cisterna, é interessante também optar por modelos que possam ser acoplados, caso você queira ou precise aumentar sua capacidade de armazenamento. Tome cuidado com o peso da cisterna e lembre-se que cada litro de água pesa um quilo, de modo que o local onde você for colocar sua cisterna deve aguentar o peso dela cheia.

Para garantir a segurança e evitar a contaminação de vetores de doenças, o ideal é que todas as entradas e saídas da cisterna sejam protegidas por telas de mosquiteiro, mantendo longe o Aedes Aegypti e outros insetos.

Além dos modelos comercializados, você também pode fazer sua própria cisterna. Isso só irá exigir um pouco de tempo e disposição. Os materiais são facilmente encontrados em lojas de materiais de construção. Confira o passo a passo completo na matéria: "Como fazer uma cisterna residencial".

Poupar água é uma atividade ambientalmente amigável e reduz gastos. Ao reutilizar a água da chuva você ajuda a preservar o ciclo natural da água. Alimenta os lençóis freáticos ao irrigar jardins e minimiza o escoamento do alto volume de água nas redes coletoras durante as chuvas fortes.


Veja também:

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail