Conheça os benefícios das oleaginosas

eCycle

Além de saborosas, oleaginosas proporcionam benefícios para a saúde e o bem-estar

As castanhas e nozes fazem parte dos dez alimentos mais saudáveis do mundo e são sugeridas para quem quer ingerir comida que dá energia. Elas são oleaginosas e contêm substâncias que podem auxiliar a saúde e o bem-estar do corpo. A seguir, iremos listar alguns benefícios que acompanham o consumo de oleaginosas - porém não se esqueça de verificar se esse tipo de alimento não te proporciona reações alérgicas. Também não vale exagerar!

Oleaginosas têm compostos biologicamente ativos disponíveis para desenvolvimento e manutenção de um corpo saudável. Exemplos destes compostos são:

Vitaminas

Folato, niacina e tocoferóis (que formam a vitamina E), agem como poderosos antioxidantes, protegendo o corpo dos efeitos danosos dos radicais livres ou de átomos de oxigênio altamente reagentes, auxiliando a evitar o câncer e o envelhecimento precoce.

Minerais

Exemplos incluem cálcio, selênio, potássio e magnésio, que auxiliam a proteger a densidade dos ossos, a saúde do coração e ajudam a regular o nível de açúcar no sangue; são indispensáveis na prevenção e combate à anemia, à depressão e à fadiga.

Fitoesteróis

Uma molécula parecida com o colesterol e que interfere na habilidade do corpo humano de absorver colesterol e auxilia a diminuir o colesterol “ruim”, também conhecido como colesterol LDL.

Componentes fenólicos

Zeaxantina e betacarotenos são exemplos de substâncias que oferecem cor e proteção às plantas. Estes compostos servem como antioxidantes para o corpo humano. Estudos sugerem que os fenóis das plantas protegem o corpo de câncer, doenças cardiovasculares, diabete, osteoporose e doenças neurodegenerativas.

Outros benefícios das oleaginosas são: prevenção contra o envelhecimento precoce, já que são fontes de antioxidantes, ajudam na saúde dos intestinos, por suas fibras de alta qualidade, e fortalecem as defesas do corpo.

Fontes de gordura insaturada

Oleaginosas contêm uma fonte rica de gorduras poli-insaturadas que contribuem para a saúde dos vasos sanguíneos e a redução do colesterol.

Tipos de alimentos

Cocos, especificamente, consistem em triglicérides de cadeia média, comparado-os com os mais predominantes ácidos graxos de cadeia longa que fazem parte de 98% de nosso consumo diário de carne, leite e óleos vegetais. O corpo reconhece o comprimento dessas cadeias de gordura e as quebra diferentemente. Há diferença metabólica porque as gorduras encontradas no coco são mais saudáveis comparadas às gorduras saturadas encontradas nas gorduras animais, como no queijo cheddar e na linguiça.

As melhores oleaginosas para nutrição são: amêndoas, castanha-do-pará, noz-pecã, juglans, pistache, macadâmia, coco, castanha-de-caju, avelãs e pinhão. A melhor maneira de consumi-las é da forma natural e sem sal, mas se você quer adicioná-las à sua dieta, mas não gosta de comê-las sozinhas, aqui vão algumas dicas para variar a sua ingestão de oleaginosas.

  • Adicione amêndoas picadas em sua salada.
  • Troque óleos vegetais por óleo de coco.
  • Adicione avelã, castanhas e juglans com chocolate amargo e frutas orgânicas sem açúcar em um potinho como lanchinho para o dia.

Demolhagem

As sementes possuem defesas para protegê-las, cascas rígidas, fitatos e outras enzimas inibidoras. Essas substâncias dificultam o processo digestivo e geram efeitos desagradáveis como flatulências, entre outros desconfortos. Além disso, os fitatos, conhecidos como anti-nutrientes, bloqueiam a absorção do ferro, zinco, cálcio e outros sais minerais.

Por esse motivo, é importante deixar as sementes de molho em meio ácido para neutralizar essas enzimas. A mistura pode ser de água potável com vinagre de maçã, suco de limão ou soro de iogurte. Cada semente tem um tempo ideal de demolhagem, mas o ideal é deixar em média da noite pro dia (8-12 horas). Deixe suas sementes de molho em um recipiente de vidro com o dobro de água para a quantidade de oleaginosas e cerca de uma colher de chá de solução ácida por litro. Após a demolhagem, seque as sementes em baixa temperatura até que fiquem crocantes novamente. Depois do processo elas estarão mais adequadas para o processo digestivo. Castanhas que possuem cascas impenetráveis como a castanha-do-Pará e a macadâmia dispensam esse processo.


Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail