Argila: o que é, benefícios e tipos

eCycle

Argila pode ser encontrada em diferentes versões, sendo usada para tratamentos estéticos e medicinais

A argila é um mineral de rochas sedimentares composta de grãos muito finos de silicatos de alumínio, associados a óxidos que lhe conferem diversas tonalidades e propriedades. Os vários tipos de argila são originados a partir de um conjunto de processos físicos e químicos (bem demorados) que modificam as rochas e alteram sua forma física e composição química. É por meio dessas alterações que a argila é formada.

Com ampla aplicação industrial, a argila é usada principalmente na fabricação de revestimentos cerâmicos, louças, utensílios domésticos e de decoração, mas seu uso vem se ampliando cada vez mais para tratamentos estéticos e medicinais, sendo descobertos a cada dia novos benefícios da argila.

A argila é um dos medicamentos mais antigos conhecido pela humanidade. O filósofo Aristóteles já se referia à argila como um recurso que conserva e trata a saúde. Hipócrates, médico grego considerado o pai da medicina, utilizava e ensinava a seus discípulos o uso medicinal da argila. No antigo Egito, por sua vez, a argila era usada na mumificação e conservação de manuscritos.

Processo de formação

O processo de formação da argila acontece basicamente em duas fases: desintegração e decomposição da rocha. Na desintegração, a rocha rompe-se em fendas devido à ação de agentes como água, temperatura, pressão e vento, progredindo para partículas de tamanhos menores, sem haver mudança na sua composição. Já na decomposição há modificação mineralógica das rochas devido, principalmente, à água que causa oxidação, hidratação, carbonatação nas rochas e também por conta dos efeitos químicos resultantes do apodrecimento de vegetais e animais. As argilas são formadas devido à decomposição do feldspato, que é um mineral constituinte das rochas ígneas. Normalmente, a desintegração e a decomposição atuam juntas, uma vez que a ruptura física da rocha permite a circulação da água e de agentes químicos.

Dois tipos de argila são formados: as primárias, que são as argilas criadas devido à decomposição das rochas e que permanecem no local onde se originaram, e as secundárias, que são aquelas cujas partículas são levadas pelo vento ou pela corrente de água e depositadas às margens dos rios. Esses locais são conhecidos como depósitos argílicos.

Por serem minerais, as argilas apresentam componentes muito valiosos em sua composição, que são responsáveis por suas propriedades e pelo uso para fins estéticos e terapêuticos.

O processo de fabricação de argila para estética e saúde deve ser desenvolvido em local limpo e arejado e os equipamentos utilizados devem estar sempre em bom estado de conservação para evitar a contaminação do produto. Primeiramente, a argila é coletada da jazida, armazenada e transportada para um secador a fim de eliminar impurezas que possam influenciar sua qualidade. Após a secagem, a argila é moída e peneirada para retirada de partículas maiores. O material é colocado em um recipiente limpo e arejado.

Componentes e benefícios da argila

Para entender melhor as propriedades que elas possuem, primeiro é importante conhecer os componentes contidos nas argilas. São essas substâncias que conferem à argila tantos benefícios e que fazem dos diversos tipos de argila excelentes aliados nos tratamentos estéticos e na saúde. Os principais argilominerais que podem ser encontrados na composição química da argila são:

Alumínio

Atua contra a falta de tonicidade, tem ação cicatrizante e inibe o desenvolvimento de Staphylococcus aureus (bactérias que podem provocar doenças, que vão desde simples infecções, como espinhas, furúnculos e celulites, até infecções graves, como pneumonia e meningite).

Ferro

Tem papel importante na respiração celular e na transferência de elétrons. Na pele, as carências deste elemento manifestam-se por uma epiderme fina, seca e com falta de elasticidade.

Magnésio

Tem o poder de fixar os íons de potássio e do cálcio e de manter o gel celular, ou seja, ajuda na hidratação e na síntese das fibras do colágeno. Saiba mais na matéria "Magnésio: para que serve?".

Manganês

Tem ação específica na biossíntese do colágeno, anti-infecciosa, cicatrizante e antialérgica.

Silício

Tem papel fundamental na reconstituição dos tecidos cutâneos e na defesa do tecido conjuntivo. Tem ação hemostática, purificante, adstringente e remineralizante. Na pele, proporciona hidratação, atua contra a flacidez cutânea e reduz as inflamações.

Sódio e potássio

Ajudam a manter a hidratação e o equilíbrio iônico das células cutâneas.

Tipos de argila

A qualidade, assim como a composição das argilas, depende muito da região onde são extraídas. A concentração dos minerais presentes na argila é responsável por definir a sua tipologia e tornar esse material repleto de propriedades cosméticas.

Existem vários tipos de argila e cada uma é indicada para uma finalidade específica, por isso torna-se muito importante conhecer sua composição antes de usá-las. Cada tipo apresenta uma composição de minerais diferentes e é essa composição de inúmeros componentes que confere às argilas diversas colorações. É possível encontrar argila verde, argila vermelha, argila rosa, argila branca, argila preta, argila roxa, argila amarela, argilas cremes e também marrons - cada uma tem uma finalidade específica. Leia mais sobre cada tipo nas matérias específicas a respeito:

Propriedades da argila

São os sais minerais presentes em sua composição que proporcionam as propriedades terapêuticas da argila. Por possuírem elementos químicos semelhantes aos do corpo humano, como cálcio e ferro, elas têm propriedades anti-inflamatórias, cicatrizantes e desintoxicantes e servem para muitas aplicações, trazendo benefícios à saúde. Algumas das propriedades das argilas são:

Absorção

A argila é facilmente absorvida pela pele. Ela adquire plasticidade quando misturada em água, sendo facilmente moldada. A pasta obtida é eficaz no tratamento de inflamações, edemas e inchaços.

Liberação

Tem facilidade para liberar elementos ativos que fazem parte de sua constituição.

Adsorção

Consiste num processo físico-químico pela qual as argilas deixam passar moléculas e partículas microscópicas do meio ambiente com o intuito de deslizarem para o interior da pele; este processo é muito útil na fixação de toxinas presentes no organismo para sua posterior eliminação.

A concentração de determinados minerais na argila lhe confere qualidades especiais que a tornam muito utilizada em tratamentos de beleza para eliminar celulites e gorduras localizadas, desobstruir poros, eliminar toxinas e regular a produção sebácea, além de atuar como desodorizante, anti-reumático e outros efeitos medicinais. Na estética, atua como tonificante corporal e auxilia na drenagem linfática quando aplicada em compressas. A argila nos cabelos atua como um redutor da oleosidade e é usada na eliminação de impurezas.

Por serem produtos naturais e puros, as argilas não degradam o meio ambiente. Por conta de suas diversas propriedades, o uso das argilas pode trazer muitos benefícios, não só estéticos, mas também na saúde. Você pode encontrar argilas 100% natural na Loja eCycle.


Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail