Pra dizer adeus aos sacos plásticos

O agora  quarteto Titãs foi premiado por seu último trabalho

Álbum premiado dos Titãs não se esquece da questão do consumo consciente

“Eu quero ser um desses sacos plásticos que você traz do supermercado”. Os versos irônicos cantados após os primeiros acordes da música “Sacos Plásticos” pertencem ao disco homônimo da banda de rock Titãs, lançado em 2009 e vencedor do Grammy Latino de Melhor Álbum de Rock Brasileiro.

Conhecido ao longo de seus quase 29 anos de carreira por ser um grupo crítico, os Titãs não poderiam deixar a questão do lixo de fora quando apresentaram o mais recente trabalho (só de inéditas, o que não ocorria desde 2003). “A ideia dos sacos plásticos está ligada à modernidade. São elementos criados pelo homem para facilitar a sua vida, mas que acabam se tornando um estorvo. Onde acumularemos tanto lixo?”, questiona o guitarrista da banda e escritor, Tony Bellotto. O problema apontado pelo titã é bem expresso na letra de “Sacos Plásticos”, composta por Branco Mello e Paulo Miklos, e que também faz menção a relacionamentos pessoais: “Me deixa ser seu lixo, seus dejetos, qualquer desses objetos sem utilidade que você vai levar pela eternidade”.

Apesar da preocupação explícita com o meio ambiente, Tony desconversa quando o assunto é o “politicamente correto”. “Não temos preocupações desse tipo em nossas letras, muito pelo contrário”, afirma. Nos anos 1980, as letras do disco “Cabeça Dinossauro” fizeram sucesso por questionarem diversas instituições, em canções como “Polícia”, “Igreja”, “Estado Violência” e “Família”.

Bellotto acredita mais nas mudanças individuais do que nas atitudes macro para que haja maior preservação ambiental. “A única mudança possível é aquela determinada pela transformação individual. E a maior dificuldade é essa mesma, a transformação individual”, concluiu.

No cotidiano, o guitarrista procura manter hábitos sustentáveis. “Não sei os outros (integrantes da banda), mas eu tento desligar a água enquanto escovo os dentes, jogo o lixo nas devidas caixas coloridas e só tomo banhos frios, que são mais rápidos”, revelou.

Abaixo, assista ao clipe da música “Antes de você”, em que ativistas anônimos colocam sacos na cabeça e acompanham uma apresentação do Grupo. Mas fique tranquilo, os sacos são de papel!


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail