Micro-ondas: funcionamento, impactos e descarte

Conheça algumas propriedades pouco difundidas do aparelho

Micro-ondas

O forno de micro-ondas é um aparelho que já faz parte da rotina de milhões de consumidores há alguns anos devido a aspectos como praticidade e eficiência. Assim como os televisores, já existem gerações de micro-ondas velhinhos. Eles podem colocar em risco a saúde humana no momento de preparar alimentos, além de degradar o meio ambiente se o descarte for incorreto. Agora, você entende como se dá o funcionamento do produto, seus impactos no dia-a-dia e noções sobre descarte

Funcionamento

Apesar de ser usado por muitos, saber como funciona um micro-ondas nem sempre é a prioridade na hora da compra. O princípio básico desse tipo de forno é transformar a energia elétrica em energia térmica por meio de ondas eletromagnéticas (as tais micro-ondas). Para produzir ondas com a frequência ideal é necessário um magnetron, que gera as ondas eletromagnéticas e um ventilador para espalhá-las. O micro-ondas não oferece calor... O que ocorre é que,  por meio do processo de ressonância, as moléculas de água presentes nos alimentos absorvem as ondas eletromagnéticas. A absorção de energia pelas partículas faz com que elas se agitem e se friccionem, produzindo calor. É por isso que pratos ou recipientes não esquentam, pois não há moléculas de água neles (apenas são aquecidos por condução caso a comida esquente muito). A frequência de um micro-ondas é específica para ter uma grande capacidade de penetração no alimento, também aquecendo-o por dentro.

Impactos no uso cotidiano

Já que as ondas são absorvidas apenas por moléculas de água e nosso corpo é composto de aproximadamente 60% de água, nós podemos ser prejudicados pela radiação eletromagnética? Caso o micro-ondas esteja em boas condições, a resposta é não. Os aparelhos são produzidos com materiais que impedem a liberação da radiação de dentro deles. Aquela grade de metal no vidro da porta possui orifícios menores que as micro-ondas, e a trava na porta impede que o micro-ondas esteja aberto e em funcionamento ao mesmo tempo.

Outro aspecto importante é que esse tipo de aquecimento tem consequências sobre os alimentos. O uso do forno de micro-ondas faz com que os nutrientes dos alimentos sejam reduzidos. No entanto, não são apenas os benefícios que cessam. Segundo o médico Sérgio Vaisman, médico especialista em nutrologia e há anos dedicado à prática de medicina preventiva, as alterações decorrentes do aquecimento por meio das micro-ondas podem fazer com que alimentos como fibras, frutas e verduras, abundantes em antioxidantes, percam boa parte de suas propriedades, fundamentais ao trabalho de eliminação de parte dos radicais livres que podem lesar o DNA das células e contribuir para a prevenção de várias doenças, dentre elas câncer e problemas cardiovasculares. De acordo com a revista Pediatrics, a perda de vitaminas e nutrientes do leite materno devido ao aquecimento em forno de micro-ondas pode afetar o sistema imunológico do bebê.

Aquecer alimentos em recipientes de plástico que não são específicos para esse tipo de forno pode liberar dioxina, um composto orgânico incolor e inodoro comprovadamente cancerígeno (atestado pelo Instituto Nacional do Câncer). Para evitar problemas, basta utilizar recipientes de vidro temperado, porcelana ou plásticos especiais para micro-ondas.

Porém, operando de maneira normal, o micro-ondas não oferece riscos à saúde, é inclusive um facilitador ao poupar tempo em nosso corrido dia a dia. Quando o forno é desligado, não há riscos de contaminação por radiação, já que ele só a emite quando está funcionando, segundo o Instituto de Pesquisas Tecnológicas. Mas fique atento aos aparelhos velhinhos. Se houver problemas no fechamento da porta, dobradiça, trinco ou vedação, o uso deve ser interrompido e o aparelho levado ao conserto, já que a radiação pode escapar.

Micro-ondas

Como fazer o descarte?

Quando o aparelho não tem mais conserto, a melhor maneira de descartá-lo é encaminhá-lo para a reciclagem. O micro-ondas é composto de vários materiais como plástico, vidro e metais, que podem ser separados e ter as partes recicladas. No entanto, a reciclagem do vidro temperado é bem difícil de ser realizada e poucos locais têm tal certificação; e a reciclagem das placas eletrônicas, que contêm metais pesados, como chumbo e cádmio, só é feita, atualmente, no exterior.

Se não houver postos na sua região, é recomendável pedir auxílio ao poder público sobre como proceder no descarte do seu forno de micro-ondas.

Procure os postos mais próximos de você clicando aqui.


Fontes: Universidade Federal de João PessoaUniversidade Federal do rio Grande do SulUniversidade Católica de Brasília


Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail