Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Palau promete tornar-se um paraíso não somente para turistas, mas também para sua fauna marinha

Considerado um paraíso por muitos, a república de Palau, um pequeno país insular da Micronésia, que abrange um conjunto de 250 ilhas em uma área do tamanho da França, será também um local sagrado para as 1,3 mil espécies de peixes e 700 de corais existentes em suas águas: o país micronésio baniu oficialmente a pesca comercial em suas águas territoriais, tornando-se, assim, um santuário marinho.

A declaração foi feita em uma conferência recente nas Nações Unidas sobre oceanos pelo presidente Tommy Remengesau Jr. “O nosso povo entendeu há muito tempo que eles são os administradores dessa riqueza, e que passado, presente e futuro de Palau estão ligados à saúde do nosso ambiente – especialmente dos nossos oceanos”, diz o documento entregue à organização.

O objetivo de banir a pesca comercial é tentar preservar a fauna marinha, o maior atrativo turístico do país.

Para diminuir a perda econômica causada pela proibição, o governo pretende promover o ecoturismo e atividades de mergulho e snorkel no país. “Isso é algo que vai além de prejuízo econômico para empresas e outros países – estamos falando da sobrevivência de espécies que vão ser dizimadas se não agirmos de forma responsável”, disse o presidente à Australia Network News.

Dentre as frases de efeito ditas pelo presidente, a que chamou mais atenção foi: “Não importa  onde você vive no mundo; nós estamos todos conectados de alguma forma e somos impactados pelo que fazemos aos oceanos, e pela saúde deles”.

Conheça um pouco mais sobre esse paraíso na Terra e sua história assistindo ao vídeo abaixo (em inglês):

Veja também:
Estado do oceano é dramático, diz novo relatório
Mudanças climáticas colocam corais em risco
-Plástico nos mares causa asfixia em tubarões e prejudica outros animais marinhos