Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Cerca de 80% da energia consumida pelos habitantes do estado tem origem eólica

O Rio Grande do Norte (RN) atingiu a marca de dois gigawatts (GW) de potência instalada de energia eólica em seu território no dia 16 de maio. A informação foi divulgada pelo Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia (Cerne) e o expressivo número foi alcançado graças ao início do funcionamento do parque eólico João Câmara, com 18 novas unidades geradoras. No total, o estado apresenta 2,02 GW de potência instalada.

De acordo com o Cerne, há 133 turbinas eólicas espalhadas por 75 usinas em operação comercial. Cerca de 80% da eletricidade do estado é produzida a partir de fontes eólicas, o que torna o RN o maior produtor brasileiro de energia dos ventos, com produção que supera a de alguns países da Europa, como Grécia, Bélgica e Noruega. Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a capacidade instalada em todo o território brasileiro é de 5,81 GW.

As especificidades do território potiguar tornam a região um dos melhores locais do mundo para a produção de energia eólica. A importante conquista ocorre a menos de um ano da quebra da barreira de 1 GW, que se deu em maio de 2014, e apenas três anos após o Brasil ter atingido a mesma marca, em 2012.


Veja também: