Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Conheça os benefícios de construir um jardim de chuva na sua propriedade e confira como fazer

Imagem editada e redimensionada de Oregon Convention Center, disponível no Wikimedia e licenciada sob CC-BY 2.0

Jardim de chuva é um jardim de arbustos nativos, perenes e flores plantadas em uma pequena depressão do terreno, que geralmente é formada em uma encosta natural. Ele é projetado para reter temporariamente e absorver o escoamento da água da chuva que flui de telhados, pátios, gramados, calçadas e ruas. A boa notícia é que a ideia pode ser aplicada em áreas urbanas.

Os jardins de chuva são eficazes na remoção de até 90% dos nutrientes e produtos químicos e até 80% dos sedimentos do escoamento da água da chuva. Em comparação com um gramado convencional, os jardins de chuva permitem que 30% mais água penetre no solo.

Um jardim de chuva não é um jardim aquático. Nem é um lago ou um pântano. Por outro lado, um jardim de chuva fica seco na maior parte do tempo. Normalmente retém água apenas durante e após um evento de chuva. Como os jardins pluviais drenam em 12-48 horas, eles evitam a reprodução de mosquitos.

Para ele funcionar na estrutura urbana, é preciso criar aberturas no meio-fio com canos, por exemplo. Dê preferência a plantas nativas e vegetação resistente, que seja adaptada para receber muita água por um tempo e pouco volume de água nos períodos de seca, para que o jardim se torne sustentável. Você pode manter a umidade do solo cobrindo o canteiro com pedra ou madeira.

Por que o escoamento da água da chuva é um problema?

Quando chove, a água pode escorrer de superfícies impermeáveis, como telhados ou calçadas, coletando poluentes como partículas de sujeira, fertilizantes, produtos químicos, óleo, lixo e bactérias ao longo do caminho. A água carregada de poluentes entra nos bueiros sem tratamento e flui diretamente para riachos e lagoas próximas.

O jardim de chuva pode coletar o escoamento da água da chuva, permitindo que a água seja filtrada pela vegetação e se infiltre no solo, recarregando os aquíferos subterrâneos. Esses processos filtram os poluentes.

O que distingue um jardim de chuva de um jardim convencional?

No projeto de um jardim de chuva, normalmente de 20 centímetros a 30 centímetros de solo são removidos e alterados com preparo do solo, composto e areia para aumentar a infiltração de água. O tipo de alteração do solo depende do tipo de solo atual, por isso é uma boa ideia fazer um teste de solo.

Os jardins de chuva são geralmente construídos na parte inferior de uma encosta de uma propriedade e coletam o escoamento da água da chuva do gramado, telhado e entrada de automóveis. Depois que a água se acumula no jardim de chuva, a infiltração pode demorar até 48 horas após uma grande chuva. Além disso, os jardins de chuva incorporam vegetação nativa; portanto, nenhum fertilizante é necessário e, após o primeiro ano, a manutenção geralmente é mínima.

O momento ideal para construir um jardim de chuva é quando o solo está seco o suficiente para ser trabalhado e não é compactado. Para estabelecer melhor as plantas, recomenda-se o início da primavera ou início do outono.

Benefícios dos jardins de chuva

  • Exige baixa manutenção, sem rega depois que as plantas se estabelecem
  • Pode absorver até 30% mais águas pluviais do que um gramado
  • Oferece oportunidades de plantar uma ampla variedade de plantas perenes
  • Reduz a erosão, diminuindo o impacto de chuvas fortes
  • Atrai insetos e pássaros
  • Evita a necessidade de afundar um sumidouro
  • Alimenta o lençol freático

Como fazer um jardim de chuva

Use uma mangueira de jardim ou estacas e barbante para criar a forma desejada. Depois, remova qualquer vegetação. Em áreas gramadas, você pode usar um herbicida para matar a grama primeiro, tornando mais fácil cavá-la.

Ao cavar, procure um formato de disco, com uma base plana e certifique-se de que os níveis estão corretos. O solo que você escava pode ser usado para fazer a berma (a borda ou cômoro em três lados), responsável por manter a água no jardim de chuva. Por isso, ela deve ser bem compactada, com cerca de 30 cm de largura e 10 cm de altura.

Deixe um entalhe na berma, com um canal cheio de cascalho para a água sair para um sistema de drenagem convencional. Caso a área seja inclinada, a extremidade superior exigirá mais escavação do que a extremidade inferior. O despojo da extremidade superior pode ser usado para preencher a extremidade inferior para nivelar o jardim de chuva.

Incorpore matéria orgânica ao solo escavado para melhorar a estrutura do solo e, a seguir, volte ao nível original. Bolor de folhas, composto caseiro, condicionador de solo ou esterco bem podre são todos meios adequados.

Planejando e plantando o jardim de chuva

Projete o jardim de chuva para ser atraente de todos os ângulos. Concentre as plantas mais tolerantes à umidade perto do tubo de entrada e em direção à base. Use plantas que atraem polinizadores e tenham interesse sazonal. As gramas fornecem uma cobertura bem-vinda para os insetos, especialmente durante o inverno.

Tome cuidado para plantar as plantas na mesma altura em que estavam nos recipientes. Cubra o jardim de chuva com material orgânico, como lixo verde reciclado. Regue as plantas no verão e em períodos de seca.

Prevenindo problemas

  • Certifique-se de que a área do jardim de chuva seja mais baixa do que onde a água é coletada.
  • Verifique se os serviços de água, gás e eletricidade passam pelo local proposto.
  • Evite planejar um jardim de chuva nas proximidades das raízes das árvores.
  • Para que o jardim de chuva colete o volume ideal de chuva, o lado mais longo deve estar voltado para cima.
  • Se o solo estiver menos drenado, incorpore cascalho.
  • Certifique-se de que o ponto mais baixo do jardim pluvial permite que a água do transbordamento acesse um dreno e de que o fundo do jardim de chuva esteja nivelado.
  • Deixe espaço suficiente para a água se acumular, depois de adicionar a matéria orgânica e cobrir com cobertura morta.
  • Para evitar o crescimento de ervas daninhas entre as novas plantas, considere semear uma mistura de sementes de flores adequadas às condições para preencher enquanto as plantas se estabelecem.
  • Teste o jardim de chuva usando diferentes pressões de água para ver como a água flui, transborda e se o solo é lavado. Se o solo for lavado, adicione mais pedras nos pontos de entrada e saída.


Veja também: