Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

ILPF é uma sigla para Integração Lavoura-Pecuária-Floresta

A Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) é uma “estratégia de produção sustentável, que integra atividades agrícolas, pecuárias e florestais, realizadas na mesma área, em cultivo consorciado, em sucessão ou rotacionado, buscando efeitos sinérgicos entre os componentes do agroecossistema, contemplando a adequação ambiental, a valorização do ser humano e a viabilidade econômica”, de acordo com o Marco Referencial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta.

Ela engloba sistemas produtivos diversificados, de origem vegetal e animal, realizados para otimizar os ciclos biológicos das plantas e dos animais, bem como dos insumos e seus respectivos resíduos. Dessa maneira, a ILPF pode contribuir substancialmente para a recuperação de áreas degradadas e para a manutenção e reconstituição da cobertura florestal.

De modo geral, a ILPF é tecnicamente eficiente e ambientalmente adequada porque parte da premissa de ser implantada em áreas com condições edafoclimáticas favoráveis: solo corrigido ou parcialmente corrigido; pluviometria adequada; temperatura e luz não limitantes; e água disponível para pecuária em quantidade e qualidade adequadas. 

Princípios fundamentais

A ILPF possui alguns princípios fundamentais, tais como o manejo e a conservação do solo e da água, o manejo integrado de insetos-pragas, doenças e plantas daninhas (MIP), o respeito à capacidade de uso da terra e ao zoneamento climático agrícola, e ao zoneamento agroecológico (ZAE), a redução da pressão sobre abertura de novas áreas, a diminuição da emissão de dióxido de carbono, o sequestro de carbono e o estímulo ao cumprimento da legislação ambiental, principalmente quanto à regularização das reservas legais (regeneração ou compensação) e das áreas de preservação permanente

A viabilidade econômica do sistema ILPF está associada à otimização dos recursos de produção imobilizados na propriedade rural, tais como terra e maquinários, e na sinergia entre as atividades de produções vegetais e animais, que considera o uso de resíduos agrícolas, a fixação de nitrogênio pelas leguminosas e a reciclagem de nutrientes. 

O que a ILPF proporciona?

A ILPF proporciona diversificação de receitas, mediante a produção e venda de grãos, carne, leite, agroenergia, fibras e madeira; redução do custo total do sistema agropecuário com melhor uso da infraestrutura de produção e menor demanda por insumos agrícolas, reduzindo os custos decorrentes da utilização dos resíduos agrícolas na alimentação animal e da oferta de pastagens de melhor qualidade.  

A ILPF é socialmente aceitável porque é um sistema possível de ser empregado por qualquer produtor rural, independentemente de a propriedade ser pequena, média ou grande. Ela também possibilita a ampliação da inserção social pela melhor distribuição de renda e maior geração de empregos, pelo aumento real da renda do produtor rural e pela melhoria da imagem da produção agropecuária e dos produtores brasileiros, pois concilia atividade produtiva e meio ambiente. Ainda promove o aumento da competitividade do agronegócio brasileiro e a permanência do homem no campo, estimulando sua qualificação profissional. 

Modalidades de Integração 

A estratégia de ILPF abrange quatro modalidades de sistemas, assim caracterizados: 

  1. Integração lavoura-pecuária (ILP): Sistema agropastoril que integra os componentes lavoura e pecuária, em rotação, consórcio ou sucessão, na mesma área, em um mesmo ano agrícola ou por múltiplos anos;
  2. Integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF): Sistema agrossilvipastoril que integra os componentes lavoura, pecuária e floresta, em rotação, consórcio ou sucessão, na mesma área. O componente lavoura restringe-se (ou não) à fase inicial de implantação do componente florestal;
  3. Integração pecuária-floresta (IPF): Sistema silvipastoril que integra os componentes pecuária e floresta em consórcio;
  4. Integração lavoura-floresta (ILF): Sistema silviagrícola que integra os componentes floresta e lavoura, pela consorciação de espécies arbóreas com cultivos agrícolas (anuais ou perenes).

Esses sistemas se assemelham com a classificação de sistemas agroflorestais: silviagrícola, silvipastoril e agrossilvipastoril. No entanto, a ILPF é uma estratégia que apresenta classificação mais abrangente, incluindo a Integração Lavoura-Pecuária. 

Vantagens

Em um país onde a pecuária é responsável por uma parte considerável do PIB do agronegócio, adotar a ILPF possibilita aumentar a produtividade sem a necessidade de abrir novas áreas de pastagens. Também é uma alternativa atrativa para a restauração, já que, assim como a silvicultura de nativas e os sistemas agroflorestais, une benefícios econômicos e ambientais. 

De acordo com a nota técnica da Embrapa, a ILPF aumenta os nutrientes no solo, melhora o bem-estar dos animais e protege os recursos naturais.

Economicamente, a estratégia aumenta a produção de grãos, fibras, carne, leite e produtos madeireiros e não madeireiros, gerando empregos diretos e indiretos e contribuindo para a renda dos produtores. Além disso, a ILPF pode ser um instrumento eficaz para que produtores rurais se protejam de eventos climáticos extremos.