Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Nova coloração será implantada em sete cruzamentos em “X” da cidade. Medida atende determinação do Conselho Nacional de Trânsito para padronizar as travessias diagonais

Imagem: Fernando Pereira / Secom

Em atendimento a determinação do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), a Prefeitura de São Paulo iniciou, no dia 30 de abril, a alteração da cor nas travessias para pedestres diagonais (em “X”). A cor azul já está sendo removida e, em seu lugar, está sendo inserida a cor verde, no padrão nacional.

Inspirada nos modelos de Tóquio, a partir dos quais foram estabelecidos parâmetros e feitos os devidos estudos, as faixas diagonais têm o objetivo de facilitar a vida dos pedestres. Em vez de efetuarem a travessia em duas etapas distintas (uma via por vez), para atingir a esquina oposta, podem realizá-la em uma única vez. Isso aumenta a segurança e reduz o tempo da travessia, em comparação ao modelo utilizado anteriormente.

Os cruzamentos do Viaduto do Chá com a Rua Coronel Xavier de Toledo e da Rua Riachuelo com a Rua Cristóvão Colombo serão os primeiros a receber a alteração, mas além deles, os outros cinco que contam com esse tipo de travessia também terão a cor alterada.

O modelo de travessia diagonal foi inaugurado na cidade em dezembro de 2014, no cruzamento das ruas Riachuelo com Cristóvão Colombo – trecho escolhido após uma pesquisa que levou em consideração a contagem de pedestres que utilizavam a região.

Atualmente os cruzamentos que contam com esse tipo de travessia são:

– Viaduto do Chá com Rua Coronel Xavier de Toledo (a faixa foi pintada na cor verde);
– Avenida Ipiranga com Avenida São João (a faixa foi pintada foi pintada na cor verde);
– Rua Riachuelo com Rua Cristóvão Colombo;
– Rua da Consolação com Rua Caio Prado;
– Rua Estudantes com Rua Galvão Bueno;
– Rua Tuiuti com Praça Sílvio Romero;
– Rua Tuiuti com Rua Gonçalves Crespo

Fonte: Prefeitura de São Paulo

Veja também:
Semáforo “dançante” entretém pedestres e evita acidentes
Grupo faz “serviços gerais” pelas ruas de São Paulo