Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Confira dicas de dieta para tireoide — o que comer e o que evitar no dia a dia para garantir a saúde

A dieta para tireoide envolve hábitos que ajudam as glândulas a produzirem hormônios que auxiliam na regulação do metabolismo. A tireoide é uma parte essencial do sistema endócrino que também age na regulação do peso, batimentos cardíacos, respiração, níveis de colesterol e até mesmo na menstruação. 

Existem três hormônios produzidos pela tireoide, conhecidos como T3, T4 e calcitonina. Eles são liberados pela corrente sanguínea como uma resposta à glândula pituitária. A disfunção da glândula ou da tireoide podem resultar em problemas como hipotireoidismo e hipertireoidismo — condições causadas pela superprodução ou pouca produção desses hormônios. 

É estimado que cerca de 12% da população tenha algum tipo de disfunção da tireoide

Embora não existam alimentos específicos que ajudam na função da tireoide, manter hábitos alimentares saudáveis pode auxiliar nas suas funções e evitar o desenvolvimento de algumas condições. Além disso, a alimentação é essencial para o tratamento de hipotireoidismo e hipertireoidismo.

Dicas

Para um funcionamento eficaz, a dieta para tireoide deve envolver os mesmos pilares de uma alimentação saudável, que são: 

  • Consumo de cinco porções de vegetais e frutas por dia
  • Refeições baseadas em alimentos rico em fibras 
  • Alimentos ricos proteínas, como legumes 
  • Consumo de gorduras saudáveis, como a insaturada em pequenas porções
  • Beber bastante líquido, principalmente água
  • Manter uma variedade de nutrientes, assegurando-se que os essenciais estão incorporados na alimentação 

Enquanto o consumo de todos os nutrientes e vitaminas necessários pode ser difícil, sua falta pode ser suprimida com alguns suplementos alimentícios. Porém, é importante consultar um nutricionista ou outro profissional de saúde antes. 

Dieta para hipotireoidismo 

Dentro da dieta para tireoide existe a dieta específica para o hipotireoidismo. Enquanto apenas a alimentação não consegue auxiliar totalmente no tratamento, ela pode ajudar em alguns sintomas em conjunto com os medicamentos prescritos por profissionais da saúde. 

O hipotireoidismo é caracterizado pela falta de produção dos hormônios da tireoide, que podem resultar na desaceleração do metabolismo, ganho de peso e fadiga. 

Entre os nutrientes essenciais para o regulamento da condição estão: 

  • Iodo — essencial para a produção hormonal, o iodo pode ser encontrado no sal, algas e outros frutos do mar. 
  • Selênio — o selênio ativa os hormônios da tireoide e pode ser encontrado na castanha-do-pará e legumes. 
  • Zinco — igual ao selênio, o zinco ajuda na ativação dos hormônios e é encontrado no grão-de-bico, castanha-de-caju, chia e nozes.

O que evitar

Os alimentos para evitar em casos de hipotireoidismo são painço e comidas processadas, como salsicha, biscoitos, etc. Alguns alimentos devem ser consumidos com moderação, como a soja e seus derivados e vegetais crucíferos. Essas comidas contém propriedades goitrogênicas, que inibem a produção dos hormônios da tireoide

Dieta para hipertireoidismo 

O hipertireoidismo é caracterizado pela superprodução dos hormônios da tireoide e que resultam em fraqueza, perda de peso e aumento da frequência dos batimentos cardíacos. Assim como o hipotireoidismo, a dieta do hipertireoidismo só é eficaz em conjunto com os medicamentos prescritos por profissionais de saúde. 

Os nutrientes recomendados para essa dieta para tireoide são: 

  • Ferro — baixos níveis de ferro estão associados a hipertireoidismo. O nutriente pode ser encontrado em folhas verdes, feijões e nozes. 
  • Selênio — o selênio ajuda no equilíbrio dos hormônios e  pode ser encontrado na castanha-do-pará e legumes. 
  • Zinco — igual ao selênio, o zinco ajuda na ativação dos hormônios e é encontrado no grão-de-bico, castanha-de-caju, chia e nozes.
  • Cálcio e vitamina D — como o hipertireoidismo resulta na fraqueza dos ossos, esses nutrientes são essenciais. Encontre cálcio no espinafre, couve e feijão branco. Já a vitamina D pode ser encontrada em cogumelos.

O que evitar

Em contrapartida com o hipotireoidismo, pessoas com hipertireoidismo devem evitar iodo. Também é possível evitar o glúten, já que suas propriedades podem resultar na inflamação da tireoide.

Bebidas com cafeína também podem agravar os sintomas do hipertireoidismo. Portanto, evite café, alguns tipos de chá e refrigerantes.