Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Por Nações Unidas Brasil –– O recém-lançado Relatório Anual de Impacto da Aliança Jogando pelo Planeta (Playing for the Planet) mostrou que agora são 32 as empresas desenvolvedoras de games que aderiram à iniciativa, atingido uma base combinada de 1 bilhão de jogadores.

A aliança foi criada em 2019 e é facilitada pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), com o objetivo de promover a redução das emissões de carbono pela indústria de games e conscientizar jogadores por meio das chamadas ativações verdes. 

Mais de um milhão de árvores já foram plantadas dentro do escopo do programa e mais de 130 milhões de jogadores engajaram-se em temas como conservação e restauração ambiental.

homem joga videogame
Legenda: 80% dos jogadores que foram impactados pelas ativações verdes desenvolvidas pelas empresas tiveram uma resposta positiva aos temas abordadosFoto: © Jeshoots/Unsplash

Mais de 32 desenvolvedoras de jogos agora fazem parte do Jogando pelo Planeta (Playing for the Planet), uma aliança facilitada pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) voltado para a indústria de jogos. De acordo com o recém-lançado Relatório Anual de Impacto da Aliança, mais de um milhão de árvores já foram plantadas dentro do escopo do programa e mais de 130 milhões de jogadores engajaram-se em temas relacionados ao meio ambiente através das chamadas “ativações verdes” – funcionalidades e mensagens implementadas dentro e fora dos jogos, que destacam temas como conservação e restauração ambiental. 

Ainda de acordo com o relatório de impacto, o evento The Green Game Jam – mostra que reúne os maiores nomes em jogos de computador, celular e console em torno do desenvolvimento destes tipos de ativações –  triplicou em tamanho em 2021, alcançando mais de 30 estúdios de criação, resultando no plantio de 266 mil árvores e na arrecadação de 800 mil dólares para apoiar questões oceânicas e florestais através de Programa Colaborativo das Nações Unidas para a Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal (REDD+). 

O relatório também mostrou que 80% dos jogadores que foram impactados pelas ativações verdes desenvolvidas pelas empresas tiveram uma resposta positiva aos temas abordados. Além disso, 60% dos membros da aliança Jogando pelo Planetase comprometeram a zerar as emissões líquidas de carbono até 2030, aumentando o empenho para alcançar as metas estabelecidas para 2022 e torná-las ainda mais ambiciosas.

Somente no ano passado, sete novas desenvolvedoras se uniram a aliança, aumentando o número de membros para 32 e a base combinada de jogadores para 1 bilhão. Ainda em 2021, uma nova aliança chamada Young Green Game Jam foi lançada com o apoio dos estúdios TiMi e a participação de estudantes de mais de 300 universidades.

“A indústria de jogos é uma nova aliada na corrida por um planeta com emissões líquidas zero e em harmonia com a natureza. O trabalho realizado pela Jogando pelo Planeta em 2021 é impressionante e mostra o que é possível fazer quando ferramentas de colaboração substituem a mentalidade da competição. Embora ainda haja muito a ser feito, a iniciativa percorreu um longo caminho em apenas dois anos”, afirma o diretor de Juventude, Educação e Advocacy do PNUMA, Sam Barratt.

Inspiração – Além do progresso da aliança, esse empenho também inspirou grandes gravadoras da indústria musical a lançarem seu próprio Music Climate Pact (Pacto da Música pelo Clima), em dezembro de 2021. Foi graças a esta cooperação que a base de dados sobre o consumo de energia dos aparelhos móveis durante a reprodução de jogos foi atualizada. Até então, os números disponíveis eram referentes há 10 anos, o que dificultava o cálculo preciso da pegada de carbono das empresas desenvolvedoras.

O relatório também traça a direção que a aliança planeja tomar em 2022, incluindo a divulgação de uma nova publicação com orientações para o setor sobre como reduzir emissões. O tema do Green Game Jam 2022 será “Floresta, Alimentação e Futuro” e visa superar o número de participantes anteriores e aumentar o alcance e o impacto da iniciativa — até então, 36 estúdios já se inscreveram, com uma previsão de ainda mais participantes para as próximas semanas. Também será criado um novo secretariado para sediar a iniciativa.

A aliança Jogando pelo Planeta foi lançada em 2019 durante a Cúpula de Ação Climática na sede da ONU em Nova Iorque. Ao aderir à iniciativa, os membros assumiram compromissos que abrangem desde a integração de ativações verdes em jogos, até a redução de suas emissões, o apoio à agenda ambiental global por meio de iniciativas que incluem o plantio de milhões de árvores e a redução do plástico em seus produtos.

O Relatório Anual de Impacto é concebido principalmente como um mecanismo de responsabilidade sobre transparência e progresso e os membros que não estão cumprindo seus compromissos são removidos da aliança.

  • Acesse aqui o relatório completo (disponível em inglês).