Hidrômetros individuais em condomínios são muito eficazes na economia de água

eCycle

Os hidrômetros individuais em condomínios pode diminuir a conta de água em 25% ou mais, conheça melhor esse sistema que se tornará obrigatório em novos prédios

Hidrômetro individual

O hidrômetro, também conhecido como relógio, é o equipamento que mede a quantidade de água consumida. O contador registra quanta água passou pelo medidor - são aqueles números que representam os metros cúbicos (m³) utilizados pelo local. Os hidrômetros individuais em condomínios não são muito comuns em prédios antigos, pois a medição do uso da água ocorre de forma coletiva, ou seja, a conta total do mês é dividida igualmente entre todos os apartamentos.

Porém esse sistema não é justo. Por exemplo: quem tem uma família grande consome muito mais água que alguém que mora sozinho, ou ainda quem tem consciência e faz de tudo para economizar água acaba tendo que arcar com os gastos daqueles que fazem o maior desperdício. Uma solução para esse problema em condomínios é a instalação de hidrômetros individuais que proporcionam a medição por apartamento, assim cada um paga pelo o que consumiu. A troca por medição individual traz como consequência a diminuição do consumo de água geral, pois os gastos com o desperdício são sentidos no bolso de cada um -geralmente em contas coletivas não há um uso racional, pois os condôminos sabem que a conta será dividida. A medição individualizada pode ser considerada um instrumento do uso racional da água.

Para adaptação dos prédios que desejam realizar a troca por hidrômetros individuais é necessário contratar uma empresa especializada que fará uma análise do sistema hidráulico do edifício e apresentará o orçamento geralmente por apartamento. Hoje, uma nova lei federal obriga os novos edifícios a instalarem hidrômetros individuais já na sua construção - essa lei passa a valer a partir de 2021. Apesar de não haver obrigação para prédios antigos, há uma crescente procura por esse tipo de medição, principalmente na região Sudeste, onde a crise hídrica foi fortemente sentida em meados dos anos 2010.

A economia pela troca de hidrômetros chega a 25% e o retorno do investimento é rápido. Mas ainda existem casos que a conta passou de 20 mil para sete mil, de nove mil para quatro mil, de 9,5 mil para dois mil. São diversos os depoimentos de satisfação com a implantação de medições individuais. Porém, se o morador não tem consciência e utiliza a água irracionalmente sua conta não irá abaixar, é provável até que ela aumente.

Além da vantagem com a redução do consumo de água, haverá diminuição do volume de esgoto e ficará mais fácil identificar vazamentos nas tubulações.


Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail