Floresta é descoberta depois de mais de mil anos congelada

Floresta milenar é preservada em uma espécie de tumba de gelo

Floresta congelada

Nos últimos cinquenta anos, alguns troncos de árvore estavam surgindo na geleira Mendenhall por causa de seu derretimento, mas somente em 2012 os pesquisadores da Universidade do Sudeste do Alasca notaram uma grande quantidade de árvores na posição vertical, sendo que algumas tinham até casca. Foi a descoberta de uma floresta com mais de mil anos.

Em uma entrevista para a LiveScience, a professora de geologia da Universidade do Sudeste do Alasca, Cathy Connor, disse que há muitas árvores com a parte mais externa e até raízes preservadas devido ao congelamento, o que torna possível verificar suas idades. Com base no diâmetro e no tipos de árvores que crescem hoje na região, é provável que a floresta possua abeto ou cicuta, mas os pesquisadores precisam de mais análises para confirmação.

Confinamento

A professora também explicou que a floresta cresceu em uma época na qual a geleira tinha diminuído de tamanho. Quando ela voltou a se expandir, cobriu a floresta e uma grande quantidade de cascalho (que estava a uma altura estimada de 1,5 metro de altura). Com isso, o gelo ficou acima do cascalho, o que preservou a floresta em uma espécie de tumba de gelo.

Floresta congelada

Imagens: Jamie Bradshaw

Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail