Consciência tranquila para ver TV

eCycle

Veja qual é o gasto mensal que o seu aparelho de TV proporciona

TV

Com tantas novidades no mercado, você resolve trocar o aparelho de televisão da sua sala.  Depois de dar uma destinação correta ao televisor antigo, não se baseie apenas nas qualidades de imagem e som da TV. Um dos fatores essenciais para não prejudicar o meio ambiente é medir o nível de energia que o aparelho consome.

Hoje em dia existem quatro padrões sendo vendidos em lojas de eletrodomésticos brasileiras:  os modelos de tubo (CRT), os LCD, as TVs de plasma e as LED LCD. A equipe eCycle fez um teste de consumo com cada um dos tipos de televisor para descobrir qual é o mais econômico. Para evitar cálculos complicados, estipulamos que para cada modelo testado tenha havido um gasto de cinco horas diárias, com a tarifa média de R$ 0,40 pelo KWh (essa taxa pode ser alterada dependendo da região em que você se encontra).

A alternativa mais tradicional são os televisores de tubo, que dispõe de tecnologia  existente desde a década de 50 do século passado. No entanto, ao contrário do que todo mundo pensa, esse tipo de televisão não proporciona muito desperdício. Os modelos de 14” representam gasto de R$ 2,40 a R$ 4,20 na conta do fim do mês, pois consomem cerca de 40 a 70 watts de potência. Já os aparelhos de 20 ou 21” fazem seus gastos aumentarem de R$ 2,52 a  R$ 6,00 por mês, consumindo de 42 a 100 watts.  Os modelos de 29” são os que mais gastam (de 80 a 100 watts por mês), representando cerca de R$ 4,80 a R$ 6,60 na conta de energia.

TV

Com as TVs de LCD, o consumo de eletricidade diminui devido ao avanço tecnológico. No entanto, como as telas são maiores se comparadas aos modelos CRT, o gasto também pode aumentar. Os modelos de 22” consomem de 38 a 75 watts (aumento de R$ 2,28 a R$ 4,50 no gasto mensal). Já a TV de 32” tem gasto de 110 a 160 watts, representando de R$ 6,60 a R$9,60 a mais por mês. Com 10” a mais, os televisores de 42” representam um desperdício maior de energia, variando de 200 a 250 watts, com um aumento de R$ 12,00 a R$ 15,00 no fim do mês.

Passando para as televisões de plasma, a qualidade de imagem é indiscutível, mas o gasto também, já que tais modelos não possuem alternativas com telas pequenas. As TVs de 42” gastam de 240 a 320 watts de potência, somando de R$ 14,40 a R$19,20 de energia elétrica em um mês. Nos televisores de plasma de 50”, o consumo em watts varia de 330 a 584, gerando um gasto mensal de R$19,80 a R$ 35,04.

LED: a alternativa ecológica

Os modelos comprovadamente mais ecológicos são os LED LCD. Eles possuem uma tecnologia parecida com o LCD original, mas dispensam a retroiluminação, trocando-a por lâmpadas de LED. A diferença é sentida no bolso e na consciência. Os modelos de 32” consomem apenas 95 watts, um gasto de R$ 5,90 por mês. Os aparelhos de 55” gastam 195 a 260 watts, com um aumento na conta de luz entre R$ 11,70 a R$ 15,60.

Resumindo, o padrão mais recomendável em termos de redução de gastos com energia é o último, ou seja, a televisão de LED. No entanto, por ser uma tecnologia recente, os preços andam bem salgados.

Após ter feito a sua escolha, lembre-se de atentar para a logística reversa. Dê preferência a marcas que aceitem a devolução do aparelho para reaproveitamento ou reciclagem. Apesar do avanço tecnológico, todos os modelos contêm substâncias químicas que podem prejudicar o meio ambiente.

Consumo por tipo de TV

Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail