Designer desenvolve conceito de lâmpada abastecida com algas e CO2

eCycle

Algas servem para diversos fins científicos e podem também funcionar na iluminação

As algas podem servir para produzir energia, filtrar água e, quem sabe, serão o futuro da alimentação. E, além de tudo isso, elas estão no centro do desenvolvimento de um projeto chamado AlgaeBulb, assinado pela designer húngara Gyula Bodonyi, que busca aliar nanotecnologia e fotossíntese.

Ao usar uma pequena bomba de ar compressor (que permite a entrada de CO2), um tanque e material hidrofóbico, o gerador (com formato de um casulo) produz eletricidade suficiente para alimentar uma lâmpada LED de duração limitada, segundo informações do site Yanko Design.

Contudo, o projeto ainda não passa de um conceito e pode levar um bom tempo até alcançar a viabilidade comercial. É que os cientistas estudam atualmente o desenvolvimento da tecnologia biofotovoltaica, a fim de torná-la uma opção economicamente viável para a produção de energia em larga escala.

O projeto não é exatamente uma inovação, já que outro cientista também pesquisa os benefícios para o meio ambiente de uma lâmpada abastecida por alga: o cientista Pierre Calleja estuda um modo de diminuir o CO2 na atmosfera da Terra por meio da utilização do gás em lâmpadas com algas (veja mais aqui).

Fonte: EcoD

Veja também:
-Cadeira feita de plástico reciclado é destaque no design inglês
-Capacete feito de jornal facilita vida de ciclistas e preserva o ambiente


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail