Colher inteligente facilita a vida dos que sofrem com mal de parkinson

eCycle

Empresa estadunidense trabalha no desenvolvimento de talheres para quem sofre com tremedeira

Colher inteligente facilita a vida dos que sofrem com mal de parkinson

Uma colher que neutraliza mais de 70% dos movimentos da tremedeira do punho foi desenvolvida por cientistas e engenheiros do Liftware, uma empresa norte-americana que trabalha em tecnologias para ajudar quem sofre com tremores essenciais ou com mal de parkinson. Sensores dentro do dispositivo detectam os movimentos da mão do usuário e componentes internos se movem para cancelar as vibrações no utensílio. A companhia anuncia que o garfo e a faca compatíveis com essa tecnologia estabilizadora também estão sendo desenvolvidos. A bateria do aparelho dura dias depois de carregada e o preço inicial anunciado é de US$ 300.

Os criadores da empresa dizem em seu site que a motivação para a criação desse tipo de produto parte de vivências pessoais com amigos e parentes que sentiam dificuldades no dia a dia por causa dos tremores corporais. Relatos de pessoas ilustram como uma refeição, que deveria ser um momento de lazer, pode se transformar em uma situação frustrante. Pessoas com tremores podem sentir sua independência atingida por não conseguirem mais alimentar a si próprias, e tarefas rotineiras acabam se transformando em uma batalha contra o próprio corpo.

No Brasil, estima-se que 250 mil pessoas possuam o mal de parkinson, e, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 1% da população mundial com mais de 65 anos lida com essa enfermidade. Já os tremores essenciais atingem 4% das pessoas acima dos 40 anos, sendo que, conforme o indivíduo envelhece, a probabilidade de desenvolver o distúrbio neurológico aumenta.

Adaptação tecnológica

A pesquisadora Sara Hendren, curadora do site Abler, sobre tecnologias adaptativas, mostra como pessoas com problemas de saúde ou deficiência podem perder a habilidade do manuseio de instrumentos e de tecnologias cujo uso parece tão natural para a maioria da população.

Os talheres, por exemplo, são uma tecnologia de apoio que poderia ser pensada de maneira mais inclusiva, com novas opções para quem tem necessidades específicas. A tendência de envelhecimento da população mundial deve fazer com que a proporção de pessoas com doenças da ordem dos tremores aumente, e os hábitos e produtos a serem desenvolvidos no futuro precisam levar em conta essa mudança demográfica, para que a tecnologia concebida permita que uma porção tão grande da população não se sinta excluída e continue a levar uma vida ativa. Novos designs, aliando novas formas e funções, precisam ser imaginados para lidar com essa realidade.


Veja mais:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail