Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

“Agricultura espacial” é um termo utilizado para caracterizar um sistema de cultivo e produção de alimentos dentro de uma estação espacial

Agricultura espacial” é um termo utilizado para caracterizar um sistema de cultivo e produção de alimentos dentro de uma estação espacial, segundo o ex-astronauta americano Mike Massimino. Ela pode ser vista como um avanço necessário para o futuro da exploração espacial, principalmente quando as missões forem longas.

“Para que uma missão espacial seja eficiente, os astronautas precisam comer localmente, o que significa que temos que encontrar uma maneira de produzir alimentos em outros planetas”, declarou Bruce Bugbee, um botânico da Universidade Estadual de Utah, nos Estados Unidos.

Primeira alface cultivada no espaço

Não é fácil colocar em prática a agricultura espacial, porém, é possível. Os cosmonautas russos foram os primeiros a consumir alimentos produzidos em culturas espaciais experimentais, em 2003. Logo depois, os astronautas americanos ingeriram a primeira alface cultivada no espaço.

Cientistas da Nasa descobriram que a alface cultivada na Estação Espacial Internacional entre 2014 e 2016 era tão segura e nutritiva quanto a cultivada na Terra, segundo estudo publicado pela revista Frontier in Plant Science. “A alface cultivada no espaço tem valor nutricional basicamente idêntico à cultivada na Terra, além das comunidades microbianas”, afirmaram.

Fazendas espaciais

A agricultura espacial seria uma forma mais fácil e barata de alimentar os astronautas em órbita. Os alimentos cultivados lá poderão um dia corresponder a um quarto ou até mesmo à metade das necessidades diárias dos tripulantes.

Dificuldades

Entretanto, ainda existem diversos desafios que envolvem a agricultura espacial. De modo geral, eles estão associados à obtenção de água e nutrientes suficientes para o desenvolvimento dos alimentos e ao ambiente espacial, que não possui luz e atmosfera.

“Na microgravidade, você não tem convecção natural, e água e ar não se misturam bem”, explicaram Christina Khodadad e Gioia Massa, do Centro Espacial Kennedy. “As raízes das plantas precisam de água e oxigênio, e obter os níveis corretos é muito complicado. Fazer isso de uma maneira sustentável e reutilizável, usando baixa potência, massa, volume e trabalho da equipe é ainda mais difícil”, concluíram.

Avanços

Há 30 anos, a Bugbee vem trabalhando com a Nasa na criação de sistemas fechados para o cultivo de plantas na Estação Espacial Internacional (ISS) e a bordo de ônibus espaciais.

Enquanto isso, na Alemanha, engenheiros espaciais estão construindo um satélite para produzir tomates no espaço, que deverá girar em torno da Terra com as sementes sendo germinadas em seu interior.