UFRJ cria alternativas ecológicas para materiais de construção

eCycle

Opções mais sustentáveis podem reduzir o efeito estufa

tijolo sustentável

Concreto, telhas e caixas d’água sustentáveis estão sendo desenvolvidas pela Coordenação da Pós-Graduação de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe-UFRJ). Segundo estudos da faculdade, fibras vegetais e materiais reciclados podem substituir o uso de amianto, cimento e brita.

Segundo a Coppe, cinza de bagaço de cana-de-açúcar, por exemplo, pode ser ótima matéria-prima para o cimento e pode reduzir o consumo do material em até 40%. Cinza de casca de arroz e e de resíduos da indústria de cerâmica também são alternativas para a mesma finalidade. No caso da brita, restos de materiais de demolições podem ser substituir partes da matéria-prima original.

O fibrocimento, utilizado na fabricação de telhas e caixas d’água, pode ser feito a partir de fibras vegetais que substituem o amianto, potencialmente nocivo a saúde humana. Outros materiais como pneu usado, cinzas de esgoto sanitário ou queima de lixo estão sendo testados e podem substituir parcialmente o cimento.

A indústria cimenteira produz de 5% a 7% das emissões mundiais de gases que causam o efeito estufa, segundo a Coppe. As 3 bilhões de toneladas produzidas por ano tendem a triplicar nos próximos 50 anos.

Empresas do ramo de materiais de construção já estão interessadas nas alternativas ecológicas de concreto, de acordo com pesquisadores do Coppe.


Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail