Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

O aumento da emissão de gases do efeito estufa pode fazer com que a temperatura do planeta aumente em até 2.7ºC até 2100

Se preferir, vá direto ao ponto Esconder

De acordo com um novo estudo, é possível que a chuva se torne a precipitação mais recorrente no Ártico. Atualmente, a neve cai com mais frequência, mas é esperado que se a temperatura do planeta aumentar em 3ºC, o que é previsto, a situação mude. Era estimado que a mudança ocorresse em meados de 2090, mas com o constante aumento de temperatura, pode acontecer entre 2060 e 2070. 

O relatório apresentado pela Climate Action Tracker na COP26, conferência das Nações Unidas para discutir temas ambientais, indicou que a emissão de gases do efeito estufa que resultam no aquecimento global estão duas vezes mais altas do que o necessário para que o aumento da temperatura fique menor que 1.5ºC.

Cientistas afirmam que esse número pode impedir impactos desastrosos da mudança climática, contudo, é esperado que até 2100, a temperatura aumente em 2.7ºC. Isso, somente se as promessas feitas na conferência forem cumpridas.

Mesmo que o aumento seja limitado para 1.5ºC a 2ºC, áreas como a Groenlândia e o Mar da Noruega ainda podem virar locais com o prevalecimento da chuva. 

Riscos

O crescimento constante do aquecimento global devido às emissões de gases do efeito estufa pode resultar no derretimento do permafrostum tipo de solo da região Ártica e Antártica.

Por ser muito gelado, o trabalho de decomposição das bactérias e fungos presentes no pergelissolo acontece lentamente. Mas, no contexto das mudanças climáticas, o derretimento desse tipo de solo está ocorrendo de forma acelerada. O resultado é uma decomposição de matéria orgânica cada vez mais alta que libera grandes quantidades de gases do efeito estufa na atmosfera.

Metano e dióxido de carbono, que são gases com potencial de risco climático significativo, são os principais gases liberados na decomposição do pergelissolo. E o agravante é que estudos mostram que a quantidade de gás carbônico no solo permanentemente congelado chega a ser até duas vezes maior que a presente na atmosfera. A neve no centro Ártico é extremamente importante não só para a região, mas para o mundo todo. Isso se dá porque a região ártica é responsável por refletir raios de Sol, que ajudam a regular a temperatura do planeta. 

Além disso, a precipitação pode ser uma ameaça para a fauna dessas áreas. Quando a chuva cai na neve, ela congela, o que faz com que animais como a rena não consigam se alimentar pelo solo. 

A situação do planeta é crítica e uma mudança no cenário atual é necessária. A constante emissão de gases do efeito estufa e o desinteresse por questões ambientais é prejudicial ao meio ambiente e à vida na Terra.