Aprenda a ter um Natal sustentável e criativo

eCycle

Acredite, um Natal mais sustentável é possível! Confira oito dicas fáceis e indispensáveis

natal sustentável
Imagem editada e redimensionada de Annie Spratt, está disponível Unsplash

É interessante adotar hábitos sustentáveis durante o ano inteiro. Mas o Natal é uma data simbólica que marca um período de reflexão espiritual e, também, de consumo excessivo. Então, que tal repensar os hábitos de consumo e aderir a um Natal sustentável? Essa também é uma forma de influenciar seus familiares ou pessoas com quem você dividirá a ceia. Confira oito dicas fáceis de aderir e imperdíveis.

1. Consuma alimentos da estação e pratique locavorismo

Os alimentos da estação demandam menos recursos para serem produzidos em comparação àqueles de outra época. Eles são mais nutritivos (pois são cultivados no clima propício) e saem por um preço mais em conta, pois estão em abundância na época em questão. Melhor ainda se você adquirir alimentos orgânicos. No período natalino, em dezembro, os alimentos da época costumam ser: abacaxi, ameixa, banana-prata, cereja, coco verde, damasco, figo, framboesa, graviola, kiwi, laranja-pera, limão, lichia, maçã, manga, maracujá, melancia, melão, nectarina, pêssego, romã, uva, almeirão, cebolinha, endívias, erva-doce, folha de uva, hortelã, orégano, rúcula, salsa, salsão, abobrinha, beterraba, cenoura, cogumelo, pimentão, tomate e vagem-macarrão.

Além disso, quanto mais próximo for o consumo do local de produção, menor a pegada ambiental. Ao consumir produtos que sejam cultivados nas proximidades das regiões residenciais, a poluição emitida por veículos no transporte das mercadorias é sensivelmente reduzida, assim como as perdas decorrentes da degradação dos alimentos neste processo. Os adeptos da prática de consumir localmente são chamados de locávoros. Entenda mais sobre esse tema na matéria: "Quem são os locávoros?".

2. Não coloque luzinhas em árvores vivas

Assim como os humanos, as árvores precisam "descansar" durante a noite. A ausência de luz também teve sua função na evolução desses seres, assim como as estações do ano. No inverno, por exemplo, as folhas caem para poupar energia da árvore. Se fosse verão o ano inteiro, a expectativa de vida da árvore diminuiria, pois seriam exigidos maiores esforços para a manutenção de seu organismo vegetal. Ao colocar luzes em árvores, você impede o "descanso" vegetal.

Além disso, o que é mais grave, é que algumas pessoas pregam lampadinhas diretamente no tronco das árvores, o pode impedir o transporte de nutrientes e ser fatal para o individuo vegetal. Nesse caso, uma árvore que viveria 250 anos pode ter sua vida reduzida para apenas 30 anos. Sem falar que, em algumas cidades brasileiras, é crime ambiental. Na zona oeste de São Paulo, por exemplo, moradores que decidiram enfeitar quatro árvores com lampadinhas de Natal, tachinhas e pregos trouxeram para o condomínio uma multa de R$ 40 mil.

Prefira enfeitar ambiente de concreto. Faça isso com segurança (pesando em você e na casa) e, na hora de escolher as lâmpadas de enfeite para o Natal, dê preferência às lâmpadas de LED. Elas consomem menos energia e têm várias opções de cores. Outro benefício que elas trazem é que, diferentemente das lâmpadas comuns, não há problema em ligar várias cadeias de lâmpadas LED conjuntamente. A queima de uma delas não irá afetar o desempenho das demais. Mas lembre-se que, na hora de dormir, é preciso apagar tudo, para evitar incêndios.

3. Faça seus próprios enfeites ou use frutas e plantas vivas

No Brasil, o Natal coincide com o verão, uma época em que, em quase todas regiões, é chuvoso. Por isso, é fácil encontrar plantas frondosas que nascem em calçadas e logo serão retiradas pela prefeitura, por serem consideradas ervas-daninhas.

Mas o que na calçada parece feio, em um arranjo bem feito, pode ficar muito bonito. Repare que nas calçadas você pode encontrar flores bonitas como as pequenas da beldroega e do dente-de-leão (não confunda a flor - amarela - com o pompom de sementes, que é branco) e até folhagens e pequenos musgos charmosos. Algumas dessas plantas ruderais são até comestíveis, como o próprio dente-de-leão e a beldroega, sendo chamadas de plantas alimentícias não convencionais. Saiba mais sobre esse tema nas matérias: "Dente-de-leão: planta é comestível e traz benefícios à saúde" e "Pancs: as plantas alimentícias não convencionais".

Além desse tipo de planta, você pode usar frutas e folhas de verdade para fazer coroas, guirlandas de Natal e outros enfeites. Que tal usar cerejas, rodelas de frutas secas como limão e folhas de alecrim? Além de ser biodegradável, ficam elegantes, personalizadas e contêm o perfume natural do alecrim. Bem melhor do que as alternativas de plástico que ficam pegando poeira no armário e demoram anos para se decompor depois de descartadas.

4. Precisa de embalagem? Então use a criatividade

presente e natal
Imagem editada e redimensionada de Kira auf der Heide, está disponível no Unsplash

Hoje em dia não há desculpa para embalar presentes usando plástico. No lugar desse tipo de embalagem, você pode utilizar sacolas de papelão (oferecidas em algumas lojas), tecidos, potinhos de vidro personalizados (para serem reutilizados), jornal, caixas de papelão, ecobags, barbantes, fitas de pano e, o melhor de tudo: embalagem nenhuma.

Veja como fazer embalagens personalizadas usando tecido:

5. Aprenda uma receita vegana e compartilhe

Muitos estudos e, inclusive o IPCC, ressaltam importância da mudança no modelo alimentar para adaptação às mudanças climáticas.

De acordo com as informações do sumário do relatório do IPCC, a população humana precisa aderir um novo modelo alimentar. Esse novo modelo sugere a redução no consumo de produtos pecuários, como a carne de vaca, de porco e o leite de origem animal. Essa mudança no modelo alimentar é saudável econômica, social e ambientalmente e poderia resultar na redução do risco de morbidade e mortalidade devido ao excesso de consumo.

A ingestão de proteína animal (incluindo peixe) promove maior impacto socioambiental em comparação à dieta vegetariana e é menos saudável em termos de quantidade de agrotóxico e outras substâncias nocivas. Entenda melhor esse tema nas matérias:

Assista a um vídeo de abertura sobre ceia de Natal com uma série de outros vídeos em sequência com receitas veganas de Natal para você escolher:

6. Vai às compras de Natal? Leve bolsa!

Na hora de fazer as compras de Natal (se elas realmente forem necessárias), é a mesma história do mercado: leve sua sacola retornável ou bolsa. Afinal de contas, pela lógica, os vendedores entregarão seus itens em diversas embalagens e, no fim das compras, vai faltar dedo para segurar tanta sacola.

7. Compartilhe experiências, não coisas

É verdade que é bastante cultural em nosso país dar objetos de presente de Natal. Se você acha que essa é a melhor opção e que será bem aproveitada pelo presenteado, ótimo. Mas e quando o presente é uma mera formalidade e, depois de aberto, a pessoa esquecer em qualquer canto? Nesse sentido, valeria mais a pena ter proporcionado à pessoa uma experiência mais valiosa. Uma experiência única aumenta o prazer e oferece lembranças para o resto da vida. Você pode oferecer uma experiência para seus filhos doando seu tempo e um parque, ou uma brincadeira inusitada. Em vez de comprar algo material para dar de presente de Natal, procure oferecer experiências. Quem sabe uma massagem em um lugar incrível, uma viagem, um curso, um show, salto de paraquedas, etc. Você pode adquirir vales-presentes e deixar que a pessoa escolha, se não tiver certeza do gosto dela.

8. Dê um presente consciente

Se no fim das contas você decidiu comprar coisas, escolha produtos ecofriendly. Se for dar roupas, prefira as provenientes do slow fashion. Se for outro tipo de presente, prefira produtos produzidos localmente, que valorizam os trabalhadores da cadeia de produção, veganos e que tenham uma pegada mais leve. Qual tal dar uma olhada na loja eCycle para se inspirar?

E lembre-se: se você ganhou presentes de Natal com embalagens de plástico, guarde-as e reutilize ano que vem!


Veja também:

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar pelo site você concorda com o uso dos mesmos. Saiba mais ×