Como fazer descarte de tinta

eCycle

Na hora de descartar esses produtos químicos é necessário ter cuidados especiais

descarte de tinta

Como fazer descarte de tinta? Essa é aquela pergunta que a gente acha que nunca vai fazer, mas isso é só até a reforma acabar.

Mas antes de fazer uma reforma é preciso estar informado sobre o que fazer com restos de tinta, assim como restos de verniz e solvente; para evitar causar danos ao meio ambiente e efeitos nocivos às pessoas.

Segundo Zilda Veloso, gerente de Resíduos Sólidos do Ministério do Meio Ambiente (MMA), o descarte indevido das sobras de alguns materiais químicos pode gerar sérios problemas. “Os restos de tinta, verniz e solvente podem ser absorvidos pelo solo ou atingir as águas subterrâneas, contaminando o lençol freático”, explica. Ainda segundo a especialista, o descarte em bueiros, pias e tanques pode levar para a rede fluvial a contaminação dos cursos d'água. “Se (o material tóxico) for transportado para uma estação de tratamento, ele pode, dependendo da toxicidade, reduzir a carga tóxica. Além disso, dependendo da quantidade de compostos voláteis descartada e se o ambiente for confinado, pode gerar gases ou provocar explosões, caso tenha uma fonte de calor”, completa.

Com relação às latas e embalagens, segundo a cartilha sobre resíduos da Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas (Abrafati), o correto é inutilizar as latas com furos, cortes ou prensagem para evitar outro uso já que elas possuem poluentes e não podem ser destinadas para a coleta municipal de lixo.

Como fazer o descarte de tinta

Se a tinta for a base de látex o ideal para seu descarte é sua solidificação, ou seja, secar ela até que fique um material sólido. Para isso, basta deixar secar, ou se a quantidade for muito grande pode-se utilizar algum material para acelerar esse processo como por exemplo misturar a tinta com areia de gato. Após seca ela pode ser descartada normalmente e enviada a aterros sanitários.

Outro destino para os produtos que restaram em sua casa após a reforma, se estiverem em condições de uso, é doar para conhecidos, vizinhos, escolas, casa de repouso ou até instituições carentes. Outra dica boa é sempre reaproveitar os pincéis que você usa para aplicar os produtos. Ou seja, quando você acabar sua obra, limpe os objetos e guarde-os para uso futuro, pois eles podem ser reutilizados em outros momentos. Mas lembre-se: para tintas à base de solvente, lave as ferramentas com o mesmo solvente utilizado na diluição da tinta aplicada. Despeje os resíduos dessa lavagem e do solvente em areia, mas nunca no solo. Depois que o solvente evaporar, descarte a areia no lixo comum.

Para tintas à base de água, lave as ferramentas com água e em seguida com água e sabão. Se no local há esgoto tratado, descarte a água da lavagem das ferramentas em ralos, tanques ou vasos sanitários. Assim ela irá para a rede de esgotos, evitando impactos nos rios e córregos. Não a descarte em bueiros, bocas-de-lobo e muito menos no solo. Essa é a orientação da Campanha Pintou Limpeza.

Você também pode procurar a prefeitura de sua cidade para saber como eles lidam com materiais de difícil reciclagem, caso as demais alternativas não tenham funcionado. Você também pode encontrar postos de coleta ou reciclagem no mecanismo de busca do Portal eCycle.

Procure evitar o descarte de tinta

Para evitar descarte de tinta e até mesmo poupar o bolso, determine a quantidade de tinta necessária, ação que também faz bem para o meio ambiente. Para isso, basta medir a área a ser pintada (meça duas vezes para evitar erros) e conferir na embalagem ou com o fabricante sobre o rendimento da tinta. Procure aproveitar todo o conteúdo da embalagem com a ajuda de uma espátula. Em caso de dúvidas entre em contato com o local onde você adquiriu o produto, eles poderão esclarecer todas as suas dúvidas e informar o meio mais adequado de realizar sua pintura.

Pode-se também misturar as sobras de tinta para fazer uma cor cinza ou concreto. Mas só podem ser misturados produtos do mesmo tipo e com as mesmas características. Não junte tinta à base de água com outra à base de solvente.

Tampe bem a lata de tinta para não ressecar e garantir um próximo uso.

A lata também merece atenção

Dê um destino correto para a lata vazia. Recicle! Mesmo com restos de tinta seca, encaminhe as latas vazias para: - Uma Área de Transbordo e Triagem (ATT) autorizada pela prefeitura - Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) - Cooperativas de catadores de materiais recicláveis - Sucateiros legalizados. Encontre postos de coleta para as latas de tinta próximos de sua casa no mecanismo de busca do Portal eCycle.

As latas de aço ou alumínio são infinitamente recicláveis, podendo voltar ao ciclo da reciclagem sempre que necessário.

Fabricante também tem responsabilidade

Na cidade de São Paulo, a Lei 15.121/2010, obriga os comerciantes e produtores de solvente, tinta e verniz a serem responsáveis pela coleta dos lixos domiciliares e industriais para posterior reciclagem e reutilização das sobras dos produtos vencidos e devolvidos pelos consumidores. A fiscalização dessa nova medida fica por conta da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente. Entre as punições em caso de descumprimento está prevista a cassação da licença de funcionamento.

A medida também proíbe que qualquer envolvido (comerciante, fabricante ou consumidor) descarte essas embalagens em lixo comum. Quando isso ocorrer, o responsável deverá ser denunciado pelo Ministério Público. O serviço de coleta de lixo domiciliar também está proibido de recolher esse tipo de material.

Mas se na teoria os fabricantes e produtores estão determinados por lei a dar uma destinação correta aos materiais de origem química, a prática ainda não apresenta soluções simples e concretas aos consumidores. Quatro empresas foram contatadas pelo Portal eCycle e apenas a fabricante de tintas Coral respondeu. Segundo a empresa, o melhor que o consumidor pode fazer é usar o máximo possível da tinta adquirida e seguir as orientações contidas nas embalagens. Já com relação às embalagens, a empresa aconselha o descarte das latas como sucata metálica.


Fonte: Abrafati

Veja também:


 

Comentários  

 
+3 #1 2012-08-21 13:22
Bom dia estou em duvida do que fazer com os solventes de agua contaminada quando lavo os pinceis na obra e as latas sujas de sobra de tintas e solvente, existe alguma empresa que colete esse tipo de residuo;
Citar
 
 
0 #2 2012-09-01 04:23
Citando Sergio Sousa:
Bom dia estou em duvida do que fazer com os solventes de agua contaminada quando lavo os pinceis na obra e as latas sujas de sobra de tintas e solvente, existe alguma empresa que colete esse tipo de residuo;

Citando Sergio Sousa:
Bom dia estou em duvida do que fazer com os solventes de agua contaminada quando lavo os pinceis na obra e as latas sujas de sobra de tintas e solvente, existe alguma empresa que colete esse tipo de residuo;



Ola Sergio, consulte noss matéria: http://www.ecycle.com.br/component/content/article/35-atitude/1028-pincel-e-rolo-de-pintura-podem-ser-limpos-de-modo-sustentavel.html

Acreditamos que possa ajudá-lo.

Boa sorte,

Equipe eCycle
Citar
 
 
-2 #3 2013-03-28 14:34
Trabalho em uma empresa do ramo automotivo, localizada em Camaçari-Ba, e geramos borra de tinta e verniz devido ao nosso processo de pintura de peças plásticas (para-choques etc). Estamos a procura de empresas que possam coletar e processar estas borras, desde que estejam regularizadas nos seus respectivos órgãos ambientais).

Assim, caso tenha condições técnicas e/ou interesse em desenvolver este assunto conosco, peço-lhes que mantenham contato.

Abraços
Citar
 
 
+3 #4 2014-07-02 04:04
TEM ALGUMA LEI QUE NOTIFIQUE OU REGULARIZE ESSE DESCARTE
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail