Óleo de buriti: para que serve?

eCycle

Rico em ácidos graxos e vitaminas, o óleo de buriti é um ótimo antioxidante e protege a pele e os cabelos de raios solares

buriti

O óleo de buriti é extraído do buriti, uma palmeira muito alta nativa de Trinidade e Tobago e de outros países das Américas, principalmente os localizados mais ao sul do hemisfério, como Brasil e Venezuela. É conhecida também como coqueiro-buriti, buritizeiro ou muriti.

Seu fruto é oval, com casca castanho-avermelhada e possui uma amêndoa em seu interior. O óleo de buriti pode ser extraído de duas maneiras: a partir da semente ou por meio da polpa do fruto, via prensagem a frio.

É rico em ácido oleico (presente em maior proporção), ácido palmítico, ácido linoleico e ácido linolênico. O óleo de buriti é considerado uma fonte natural de betacaroteno (vitamina A) e de tocoferóis (vitamina E), que são poderosos antioxidantes.

Devido à sua composição rica em nutrientes, o óleo de buriti é muito utilizado nas indústrias cosméticas e alimentícias.

Aplicações do óleo de buriti

O óleo de buriti possui uma intensa coloração vermelha devido ao arraste das substâncias carotenoides presentes no processo de extração. Esse fator favorece seu uso como corante natural de valor nutritivo, podendo substituir os corantes artificiais usados nas indústrias alimentícias e cosméticas e que, muitas vezes, contêm substâncias químicas nocivas à saúde. Para saber mais sobre esse tema, dê uma olhada na matéria: "Corantes artificiais como aditivos alimentícios: conheça as divisões, os tipos usados no Brasil e seus possíveis malefícios".

Os carotenoides são responsáveis por funções na planta, como a absorção de energia luminosa, o transporte de oxigênio e por dar pigmentação natural. O óleo de buriti possui alta estabilidade oxidativa, pois é um óleo rico em betacaroteno, que possui grande capacidade de renovação celular e que também funciona como um excelente esfoliante natural. A vitamina A combate radicais livres responsáveis pelo envelhecimento precoce. Essas substâncias se ligam ao colágeno da pele, resultando na melhora da elasticidade e na redução do envelhecimento.

O óleo de buriti é muito utilizado na indústria cosmética, em protetores solares e loções pós-sol, por apresentar efeito anti-irritante que alivia a vermelhidão causada pelos raios solares, e protege a pele dos raios UV e de radiações causadoras de câncer de pele. Ele aumenta a elasticidade e diminui o ressecamento da pele exposta à radiação solar. O óleo de buriti pode ser aplicado diretamente em queimaduras, por promover alívio imediato na região e por auxiliar na cicatrização.

Quando aplicado na pele do rosto ou do corpo, além de ajudar contra o envelhecimento e proteger dos raios solares como um protetor solar natural, o óleo de buriti deixa a pele com uma aparência luminosa, macia e de vitalidade. Por ser cicatrizante e antioxidante, pode ser aplicado em peles com acnes, ajudando na cicatrização de espinhas. É facilmente absorvido sem deixá-la com aspecto oleoso.

Nos cabelos, o óleo de buriti é usado como fortalecedor capilar, além de prolongar a duração da cor em cabelos tingidos devido à sua forte coloração. Emoliente, o óleo auxilia na hidratação dos fios, restaura cabelos danificados, elimina pontas duplas, controla o frizz e promove o brilho.

Por conta de suas propriedades, o óleo de buriti também serve como ingrediente para fazer sabonetes artesanais, xampus e cremes nas indústrias cosméticas.

No rosto, é indicado aplicar o óleo de buriti puro com ajuda de um algodão. Já no corpo, o óleo pode ser misturado com cremes hidratantes ou outros tipos de óleos vegetais. Nos cabelos, pode ser aplicado nos fios úmidos ou secos, em máscaras capilares e finalizadores. Ele pode ser misturado nos xampus, condicionadores e com outros tipos de óleos.

Lembre-se de utilizar o óleo puro e 100% natural antes de aplicá-lo.


Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail