Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Grupo de cientistas é formado para conscientizar a população sobre a importância da vitamina B12

Um grupo de cientistas especializados em saúde e nutrição alerta sobre a deficiência da vitamina B12. Chamado de cluB-12, o grupo engloba especialistas de diversas partes do mundo. 

As dietas à base de plantas, como as vegetarianas e veganas, vêm aumentando em popularidade e a demanda por produtos que atendem às necessidades dietéticas destes grupos também. Na Europa, por exemplo, houve um aumento de 49% na venda de produtos plant-based desde 2018.

A vitamina B12 é uma das oito vitaminas pertencentes ao complexo B. Ela é comumente encontrada em produtos de origem animal, como a carne, frutos do mar, ovo e leite. A sua deficiência está relacionada com a anemia e outros problemas sérios de saúde. 

Seu consumo é essencial e pode ajudar na produção e regulamento do material genético do corpo, além de serem fontes para a criação de energia. 

O corpo pode armazenar a vitamina B12 por um período de três a cinco anos, fazendo com que os sintomas de sua deficiência sejam difíceis de notar. Os sinais são variados e generalizados, podendo aparecer de maneira diferente para cada um.

Muitas pessoas vêm adotando dietas à base de plantas por motivos éticos, seja por conta do meio ambiente, saúde ou pelo amor aos animais. O objetivo do cluB-12, por sua vez, não é desencorajar essas pessoas, e sim alertá-los sobre as ameaças derivadas da deficiência da vitamina. 

Um dos líderes do grupo afirma que existe uma “pandemia” de deficiência de B12 entre veganos e vegetarianos. Essas pessoas, muitas vezes, desconhecem a importância do micronutriente e não sabem que ele não é produzido por plantas. 

A deficiência de vitamina B12 é difícil de ser diagnosticada, mas pode causar condições graves. Alguns problemas incluem anemia megaloblástica, causada pela redução de glóbulos vermelhos normais que se tornam grandes, imaturos e disfuncionais, e anemia perniciosa, uma condição em que os glóbulos vermelhos do sangue ficam abaixo do normal. Grupos específicos, como vegetarianos e veganos que não suplementam, e pessoas com mais de 50 anos são os que estão mais vulneráveis à deficiência de vitamina B12.

Os seus sintomas gerais incluem fadiga, letargia, falta de ar, tontura, zumbido no ouvido, palpitações, perda de apetite e de peso e palidez.

De acordo com os especialistas do grupo, é necessária a ingestão diária de suplementos da vitamina — a quantidade recomendada é de 4 a 7 microgramas que seria consumida juntamente com a comida. Também é essencial o monitoramento do micronutriente com auxílio médico. 

Pessoas veganas estão mais suscetíveis à deficiência de B12 por não consumirem nenhum produto de origem animal. Em mulheres grávidas, é estimado que 62% tenham. Em pessoas vegetarianas, o número é de 40%.

Muitos dos produtos no mercado ainda não se adaptaram à falta dessa vitamina e não oferecem alternativas que a contenham. Por isso, é essencial procurar suplementos à base de plantas que atendam às necessidades diárias do consumo de B12.