Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Taioba é rica em fibras e vitamina A, e tem outros benefícios, mas é preciso cuidado para evitar sua similar venenosa

Taioba é um nome originário do tupi antigo que se refere às plantas da espécie Xanthosoma sagittifolium. No Brasil, a taioba é considerada um Planta Alimentícia não Convencional (Panc), já que é pouco conhecida.

Ela é nutritiva e repleta de benefícios para a saúde. Entretanto, é preciso tomar cuidado, pois esse vegetal possui aparência semelhante à de variedades venenosas.

Além disso, a própria taioba pode ser nociva se for ingerida sem cozimento, devido à presença de grandes quantidades de oxalato de cálcio, uma substância que causa sensação de queimação. Apesar disso, essa substância é quebrada com calor, por isso é recomendado o cozimento do vegetal antes da sua ingestão.

Também chamada popularmente de cocoyam, macabo, mangala, mangará, mangará-mirim, mangareto, mangarito, taioba mansa, taiova, taiá ou yautia, a taioba é uma hortaliça originária da América tropical. Todas suas partes são comestíveis, incluindo os órgãos subterrâneos, conhecidos como cormos e cormilhos, que lembram o inhame.

Tubérculo da taioba. Imagem de Ahmad Fuad Morad, está disponível no Flickr e licenciada sob CC BY-NC-SA 2.0

Benefícios

Faz bem para o intestino

Algumas populações no mundo têm a “batata” da taioba como um dos principais ingredientes de consumo da dieta. A folha de taioba é rica em fibras, o que a torna uma aliada da saúde intestinal. Além disso, um estudo mostrou que ela também é benéfica para o metabolismo de ácidos biliares.

Fornece vitamina A

A folha de taioba possui mais vitamina A do que a cenoura. A vitamina A faz bem para a saúde dos olhos e é importante para o crescimento, desenvolvimento e função imunológica do organismo (confira aqui estudo a respeito: 1).

Em um estudo, ratos com deficiência em vitamina A apresentaram redução no estresse oxidativo (causado pela deficiência de vitamina A) após consumirem folhas de taioba e beldroega.

É nutritiva

A folha de taioba é rica em cálcio, fósforo, ferro, proteínas, vitamina A, vitaminas B1, B2 e vitamina C. Não é à toa que este vegetal está entre as seis culturas de raízes e tubérculos mais importantes do mundo, segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

A taioba alimenta mais de 400 milhões de pessoas no mundo, sendo muito consumida na África Ocidental, Oceania e Ásia, segundo estudo. De acordo com outro estudo, a taioba é uma boa fonte de energia, proteínas e vitaminas.

É usada contra picadas

Em algumas partes do mundo, a taioba é indicada como remédio contra picadas de tarântula, escorpião e cobra. Mas são necessários estudos para comprovar sua eficácia e formas de uso para essa finalidade.

Tem uso agroecológico

Devido à largura de suas folhas, a taioba é uma planta utilizada como cobertura para mudas de cacau, uma importante cultura para a economia do Gana, o que levou à sua disseminação gradual pelo cinturão florestal do país (confira aqui estudos a respeito: 2 e 3). A taioba é o terceiro tubérculo mais cultivado no país africano, depois da mandioca e do inhame.

Outros usos potenciais

Apesar de ser conhecida em algumas culturas, a taioba é pouco utilizada mundialmente. Mas ela possui muitos usos potenciais. A parte do “inhame”, por exemplo, pode ser utilizada para fazer cervejas, farinhas, chips e espessante.

Taioba-brava (taioba venenosa)

Taioba venenosa. Imagem de Dinesh Valke, disponível no Flickr e licenciada sob CC BY-SA 2.0

Não consuma nenhum vegetal que você não tem certeza de sua identificação. A taioba possui similar venenosa, a taioba-brava, pertencente à espécie Colocasia antiquorum Schott.

De acordo com o gestor ambiental e especialista em Pancs Guilherme Ranieiri, a taioba comestível deve ter formato de coração, ter talos e folhas totalmente verdes, ter uma linha que circunda toda a folha, não possuir muita rugosidade, não ser trepadeira, não possuir flores e ter o talo que surge do encontro entre as duas orelhas da folha, e não do meio da folha. Ainda assim, não consuma se não tiver certeza da espécie.

Antinutrientes

Uma desvantagem para o uso alimentar de taioba é a presença de antinutrientes, predominantemente, oxalatos em todas as partes da planta (confira aqui estudos a respeito: 4 e 5). Sua presença interfere na biodisponibilidade de outros nutrientes e pode ser prejudicial à saúde humana quando consumida em excesso.

Como fazer

A taioba pode ser consumida apenas após o seu cozimento. Nenhuma parte da planta deve ser ingerida crua, devido à presença de oxalato de cálcio. Métodos tradicionais de cozimento envolvem ferver, assar ou fritas as partes da planta. Você pode fazer a folha de taioba preparada da mesma forma que uma couve. Ou ainda utilizar outras partes da planta para fazer farinhas, purê e como ingrediente de sopas e molhos