Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Arquitetos chineses apostam em “arranha-água” sustentável que transforma gelo em combustível e limpa os oceanos

Imagem: Divulgação/eVolo

Em 2020, arquitetos chineses receberam uma menção honrosa no concurso eVolo Skyscraper, que premia projetos de arranha-céus visionários e sustentáveis, por seu projeto arquitetônico conceitual “Drilling Water-Scraper” – uma espécie de “arranha-água” futurista que explora gelo combustível do fundo do oceano, ao mesmo tempo que limpa o lixo do mar.

A ideia de rejeitar completamente os combustíveis fósseis não é nova, embora existam várias alternativas a serem consideradas – como a energia solar e o hidrogênio verde. No entanto, alguns acreditam que haja outra alternativa abundantemente disponível: o gelo combustível.

O gelo combustível é encontrado em grandes quantidades no fundo dos oceanos. Essas massas em forma de gelo são formadas quando a água e o gás natural se congelam. Também conhecido como hidrato de metano ou gelo inflamável, essa massa branca, semelhante à neve, queima para liberar água e metano como subprodutos. Os arquitetos chineses estão confiantes de que sua abundância poderia ajudar a humanidade a enfrentar a atual crise do carbono, com uma alternativa limpa e segura para produzir energia.

A ideia é que o “arranha-água”, projeto que mescla uma usina de energia e um centro de reciclagem subaquático, se estendesse para baixo até o fundo do oceano, extraindo gelo combustível. A parte superior do equipamento coletaria resíduos plásticos do oceano e incorporaria tecnologia de impressão 3D para reciclar e reutilizar esses resíduos na manutenção do próprio equipamento. 

Alternativa limpa e abundante

Com o processo acelerado de urbanização, a demanda das pessoas por energia está aumentando dia após dia. O petróleo, o carvão e outras fontes de energia existentes hoje só podem ser usados ​​por cerca de 50 anos, e sua combustão implica sérios problemas de poluição do ar, como a neblina urbana. Por isso, a descoberta de novas fontes de energia é necessária e urgente.

Recentemente, diversos encontraram gelo combustível de energia limpa no fundo do mar. Suas reservas podem ser utilizadas por seres humanos por mil anos e só podem ser convertidas em água e metano. Portanto, a exploração de gelo combustível é promissora.

Além disso, o problema do lixo marinho está se tornando cada vez mais sério. Ele não só causa danos à paisagem, mas também traz grandes prejuízos à vida marinha. A maior parte do lixo marinho é composta por plástico.

Para resolver os dois problemas com um único projeto, a equipe de arquitetos teve a ideia de transformar resíduos plásticos encontrados no fundo do mar em materiais impressos em 3D, para utilizá-los como materiais de construção do próprio projeto, preenchendo fissuras no fundo do mar causadas pela mineração de gelo combustível para prevenir desastres secundários. 


Fontes: eVolo e Intelligent Living


Veja também: