Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Novas espécies estão indo para o norte e passam a fazer parte da dieta do animal polar

Registrou-se, pela primeira vez, ursos polares se alimentando de golfinhos no Ártico – muito provavelmente, trata-se de uma consequência das alterações climáticas, de acordo com cientistas do ramo.

O especialista em ursos polares do Instituto Polar Norueguês, Jon Aars, durante pesquisas no arquipélago norueguês de Svalbard (Spitzberg), fotografou, em abril de 2014, um urso se alimentando de golfinhos de focinho branco. Os resultados da pesquisa foram publicados na revista Polar Research.

Os ursos polares costumam se alimentar principalmente de focas. Cetáceos, como os golfinhos, não costumam fazer parte da alimentação desses animais polares. Como novas espécies começam a se deslocar ao norte, é possível que algumas dessas “entrem no cardápio”.

O tipo de golfinho observado é frequente nas águas setentrionais durante o verão, quando o gelo marinho se desfaz. No entanto, é mais raro que seja visto no inverno ou na primavera, épocas em que o mar geralmente está coberto de gelo.

Segundo os pesquisadores da Noruega, o degelo durante o inverno na região nos últimos anos pode ter atraído os golfinhos, presos com o aparecimento repentino de gelo em abril.

É bem provável que o urso tenha capturado os golfinhos quando esses saíram à superfície para respirar por meio de um buraco no gelo. O urso, um macho velho visivelmente faminto, devorou um dos cetáceos e enterrou outro sob a neve, outro fenômeno visto poucas vezes. Acredita-se que o urso tentou esconder o segundo para comê-lo depois.

Após essas observações, outros cinco casos de golfinhos devorados por ursos polares foram observados. Segundo Aars, não se trata de uma grande mudança na alimentação do animal carnívoro, é apenas um contato com espécies que ele não tinha o hábito de comer.


Imagem: Samuel Blanc/AFP

Veja também: