Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

O IDHP é um indicador criado para medir a pressão que o desenvolvimento dos países exerce sobre o meio ambiente

idhpImagem de marcinjozwiak em Pixabay

O IDHP, ou Índice de Desenvolvimento Humano Ajustado às Pressões Planetárias, é um índice experimental que ajusta o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) às pressões planetárias no Antropoceno.

Os resultados do primeiro relatório foram divulgados em 2020, em conjunto com os números do IDH, criado em 1990 para medir o desempenho dos países do mundo nas dimensões sociais e econômicas, que estão baseadas na saúde da população, no nível de escolaridade e no padrão de vida.

O progresso tem um preço

Assim como o IDH, o IDHP é elaborado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). No entanto, seu objetivo central é medir a pressão que o desenvolvimento dos países exerce sobre o meio ambiente, incluindo nos resultados de desempenho o impacto ambiental da marcha para o progresso, considerando fatores como emissões de carbono e pegada ecológica.

Para isso, a ferramenta ajusta o índice de desenvolvimento humano às emissões de dióxido de carbono por pessoa (com base na produção) e à pegada material per capita para compensar a pressão humana excessiva no planeta. Segundo o PNUD, o novo índice deve ser visto como um incentivo à transformação.

Em um cenário ideal onde não há pressões no planeta, o IDHP seria igual ao IDH. No entanto, à medida que as pressões aumentam, o IDHP cai abaixo do IDH. Nesse sentido, o IDHP mede o nível de desenvolvimento humano quando são consideradas as pressões planetárias.

Em outras palavras, o ajuste corresponde à multiplicação do IDH por um fator de ajuste, gerando o IDHP. Se um país não pressionasse o planeta de maneira alguma, seu PHDI e seu IDH seriam iguais. No entanto, o PHDI cai abaixo do IDH conforme a pressão aumenta.

O fator de ajuste é calculado como a média aritmética dos índices que medem as emissões de dióxido de carbono per capita, que se refere à redução das emissões de dióxido de carbono, e a pegada material per capita, que se relaciona ao fechamento dos ciclos de material.

Altas pressões planetárias

Para países na extremidade inferior do espectro de desenvolvimento humano, o impacto do ajuste é geralmente pequeno. Para países de alto e muito alto desenvolvimento humano, o impacto tende a ser grande, refletindo as várias maneiras como suas trajetórias de desenvolvimento impactam o planeta.

“Embora os riscos para a humanidade possam infelizmente ser muito maiores hoje do que eram há cerca de 70 anos, há motivos para esperança – não precisamos mais ser recipientes passivos de pragas ou de desenvolvimento. O destino foi usurpado por escolha, que por sua vez depende do poder”, diz o relatório.

“Nesta admirável nova época geológica do Antropoceno – nesta era dos humanos –, dentro de nossa espécie, e nossa espécie de maneira única, está o poder de reimaginar e reconstruir nosso mundo, de escolher a justiça e a sustentabilidade. Este Relatório de Desenvolvimento Humano de 2020, chegando no final de um ano tumultuado de crises globais em camadas, ajuda a indicar o caminho”, acrescenta o texto.


Fontes: United Nations Development Programme e Human Developtment Report 2020


Veja também: