Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Dieta sem carne pode ser a solução para a prevenção de doenças crônicas e para melhora do bem estar

Uma dieta sem carne pode oferecer diversos benefícios à saúde, além de ser menos abrasiva ao meio ambiente. Afinal, a produção de carne tem efeitos devastadores na natureza, incluindo o desmatamento para criação de áreas de pasto e o consumo excessivo de água. 

O consumo excessivo de carne e produtos de origem animal pode ser prejudicial à saúde humana, com evidências relacionadas ao câncer, doenças cardiovasculares, doenças metabólicas, obesidade, diabetes e a episódios de acidente vascular cerebral. Além disso, a ingestão de carne também promove o surgimento e a disseminação de patógenos resistentes a antibióticos. 

Portanto, restringir o consumo de carne, ou seguir uma dieta sem carne pode ser uma das melhores opções para a saúde e para o meio ambiente. 

A dieta sem carne é essencialmente uma dieta vegetariana, ou seja, exclui o consumo de todo tipo de carne e foca mais em frutas, vegetais, legumes e grãos. Vegetarianos no geral consomem mais fibras e menos gorduras. 

Embora o cortar totalmente a carne da dieta apresente melhores resultados, diminuir o seu consumo também pode oferecer benefícios e ajudar na prevenção de doenças. 

Prevenção do câncer

Uma pesquisa envolvendo mais de 400 mil participantes foi feita para investigar a associação entre o desenvolvimento do câncer com o consumo de carne. A pesquisa publicada no BMC Medicine indica que pessoas que comem menos carne, ou não comem carne em geral, têm menos risco de desenvolver a condição. 

Dentre os participantes, 52% comia carne e apenas 2% eram considerados veganos ou vegetarianos. Até a conclusão do estudo, mais de 50 mil dos entrevistados, o que equivale a 12%, desenvolveram algum tipo de câncer. 

De acordo com o resultado da pesquisa, veganos e vegetarianos tinham 14% menos chances de desenvolver a condição em comparação com os participantes que comiam carne mais de cinco vezes por semana. Pescetarianos apresentaram 10% menos riscos.

Em casos de câncer de próstata, participantes que não comem carne apresentaram 30% menos riscos. 

Perda de peso 

Uma análise de 12 estudos comprovou que pessoas que seguem uma dieta sem carne por média de 18 semanas perdem mais peso que aqueles que comem uma dieta não-vegetariana. 

Entre as possíveis causas para a perda de peso estão o maior consumo de fibras, antioxidantes e alguns micronutrientes. 

Um alto consumo de fibras, por exemplo, já foi altamente associado à perda de peso. Um estudo publicado em 2011 comprovou que a cada aumento de dez gramas no consumo de fibra solúvel, o ganho de gordura da barriga diminui em 3,7% em um período de cinco anos. Os alimentos ricos em fibras também aumentam a sensação de saciedade, podendo ajudar no controle da fome.

Saúde cardiovascular

Os altos teores de gordura saturada presente na carne e em outros produtos de origem animal estão constantemente associados ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Carnes processadas e outros alimentos como bacon, salsichas e linguiças estão entre os principais alimentos que oferecem riscos à saúde. 

Além disso, as fibras presentes na dieta sem carne também estão associadas a diminuição dos níveis do colesterol LDL do sangue. 

Prevenção da diabete

A diabete também está associada ao consumo de carne vermelha e processada. Pesquisas indicam que comer meia porção de carne por dia aumenta as chances de desenvolvimento de diabetes tipo 2 em até 48%. 

Menos inflamação

As gorduras saturadas também são uma fonte de inflamação, portanto, uma dieta sem carne pode reduzir os riscos do desenvolvimento dessa condição. 

Melhora para o meio ambiente

A indústria pecuária é uma grande contribuinte para o aquecimento global a poluição ambiental. As emissões de gases do efeito estufa, desmatamento de áreas verdes para campos de pasto e outros fatores desse mercado causam impactos significativos no meio ambiente. Portanto, seguindo a lógica, a redução de consumo dos produtos dessa indústria faria bem ao meio ambiente. 

Confira dicas de como se tornar vegetariano nos dias úteis aqui: