O que seus pés dizem sobre sua saúde?

Uma olhada nos seus companheiros pode ajudar a tratar e prevenir doenças


Nossos pés, em geral, são mal apreciados por todos nós. Passam boa parte do dia enclausurados nos confins de nossos sapatos, levando-nos de um lugar a outro, seja a pé, dirigindo ou até de bicicleta, sempre nos auxiliando no afazeres do dia a dia. Eles, no entanto, não ajudam apenas na hora de nos locomovermos. Os pés também são ótimos indicadores de problemas de saúde, como doenças cardiovasculares, gastrointestinais, deficiência vitamínicadiabetes e muito outros. Fique atento aos sinais de possíveis problemas de saúde através dos pés:

Desaparecimento de pelos nos dedos dos pés

Problema: má circulação.

A queda de pelos nos pés pode indicar problemas circulatórios, já que, ao não receber circulação suficiente, os folículos capilares não são capazes de se manterem intactos e acabam caindo; é muitas vezes acompanhada de baixa temperatura na região dos pés. Esse problema é tipicamente encontrado em doenças vasculares -normalmente arteriosclerose - que consiste no endurecimento das artérias que trazem sangue para as extremidades. Má circulação também pode ser relacionada a problemas cardíacos, como o fraco mecanismo de bombeamento de sangue do coração - o que pode causar problemas circulatóriosRecomenda-se marcar uma consulta com um cirurgião vascular para avaliação. 

Baqueteamento digital ou hipocratismo digital

Problema: problemas gastro-intestinais, pulmonares ou cardíacos.

Durante exames, pacientes apresentam a extremidade de seus dedos elevadas; chega a assemelhar um dedo mal angulado. O chamado hipocratismo digital ou baqueteamento digital, pode ocorrer em um único dedo ou vários e normalmente é visto como um sinal para doenças pulmonares, e até câncer no pulmão. Pode indicar também um problema gástrico, como Doença de Crohn ou problemas no coração. O médico só poderá saber mais pedindo testes adicionais.

Queimação nos pés

Problema: neuropatia

“A sensação de queimação nos pés é, geralmente, causada por algum tipo de problema nos nervos”, diz Dr. John Scheffel, DPM, fundador do Scheffel Foot Center em Worcester, Massachussets (EUA). Neuropatia é um termo generalizado para disfunção nervosa. Suas causas incluem diabetes, deficiência de vitaminas e efeitos colaterais de medicamentos. O primeiro passo é determinar a causa da neuropatia ou dormência. Se nenhuma causa puder ser identificada, isso é chamado de neuropatia periférica idiopática. Medicamentos podem ser prescritos para diminuir a dor nos nervos e a sensação de queimação.

Dormência

Problema: diabetes

Podólogos realizam diferentes tipos de testes nos nervos para checar as sensações agudas ou entorpecidas. Pessoas com diminuição sensorial possuem neuropatia periférica, que pode indicar diabetes, já que o alto teor de açúcar impacta os nervos, fazendo com que eles não funcionem bem. “Alguém com neuropatia pode ter uma pedra no sapato e não saber”, diz Anthony Weinert, um podólogo de Michigan (EUA) e autor do livro "Stop Feet Pain Fast

Se você tem neuropatia, mas bons níveis de açúcar no sangue, você pode ter uma posição desalinhada do pé em que ao colocar o peso sobre ele, ele sucumbe ao peso. Um nervo que funciona ao longo da lateral do pé se torna alongado e eventualmente se comprime, o que levará à perda da sensação nervosa na região. Órteses e pequenas inserções em sapatos ajudam a corrigir o alinhamento.

Unhas quebradiças

Problema: deficiência vitamínica

Unhas quebradiças podem significar falta de vitamina A e D, já que a vitamina D, junto com o cálcio e magnésio, são a base para unhas saudáveis. “Quantidades suficientes de vitamina D obtidas tanto por exposição casual à luz solar ou a partir de suplementos pode aumentar a absorção de cálcio e elevar o nível de magnésio no corpo,” diz Afsane Latifi, um podólogo de Manhattan (EUA). A falta de ácidos graxos também pode causar condições inflamatórias ao redor das unhas, deixando-as fracas e quebradiças. Algumas condições medicas responsáveis por causa do enfraquecimento das unhas também incluem Doença de Raynaud, hipotireoidismo, doenças pulmonares, tuberculose e Síndrome de Sjogren.

Inchaço, dor e vermelhidão

Problema: gota

“É um dedão vermelho, quente e inchado e é tão doloroso que os pacientes não aguentam nem mesmo um lençol tocando-o”, diz Weinert. É como uma dor de dente severa no dedão.

Gota se desenvolve quando há uma grande quantidade de ácido úrico, normalmente derivado de sua dieta, seja do consumo excessivo de vinho, queijos ou carne vermelha.

Pacientes com gota produzem um excesso de ácido úrico ou o excretam em pouca quantidade. Pacientes começam uma dieta com baixo nível de purina, que envolve uma alimentação com carboidratos, laticínios com baixo teor de gordura e pouquíssimas carnes e outras fontes de proteína, além de tomar medicamentos preventivos.

Câimbra ou dor muscular

Problema: desidratação ou falta de potássio

Câimbras nos pés e dores musculares na panturrilha, geralmente, resultam em baixo nível de potássio ou desidratação. Se você possuí um problema com câimbras nos pés ou pernas, coma uma banana antes de exercícios vigorosos e beba bastante água antes e depois de realizá-los. Vale também alongar seus pés antes de dormir.

Fissuras nas unhas dos pés

Problema: psoríase

Em cerca de metade do pacientes com psoríase, são encontrados pequeninos buracos nos dedos e nas unhas dos pés, como fendas. Mais de 3/4 daqueles com artrite psoriática, um tipo de artrite relacionada com psoríase que afeta as juntas, também possuem unhas marcadas por pústulas. As unhas também podem ser grossas, amareladas ou amarronzadas. Seu médico pode diagnosticar e tratar psoríase e artrite psoriática com medicação e mudanças na dieta e estilo de vida. As unhas podem, às vezes, voltarem ao normal se o problema for tratado cedo.

No vídeo abaixo a podóloga e cirurgiã, Suzanne Levine, explica um pouco mais sobre os pés e o que eles têm a ver com sua saúde:



Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail