Bateria tem papel como combustível

eCycle

Projeto da Sony usa enzima da celulose para produzir glicose, que serve de combustível para a bateria

A multinacional japonesa Sony desenvolveu um novo tipo de bateria que funciona utilizando resíduos de papel. A bio-bateria consegue produzir eletricidade transformando papel picado em açúcar, que por sua vez é utilizado como combustível. Se comercializada, a inovação pode permitir que os usuários carreguem seus dispositivos móveis utilizando resíduos do lixo.

O processo funciona usando a enzima da celulose para decompor os materiais em glicose. Esses açúcares são combinados com o oxigênio e enzimas que transformam o material em elétrons e íons de hidrogênio, dando à célula os recursos necessários para fazer uma bateria trabalhar. Este processo é muito parecido com o sistema digestório do cupim que come madeira.

A tecnologia foi apresentada no início de dezembro de 2011, na exposição Eco-Products, em Tóquio. Na demonstração, os engenheiros da empresa usaram uma pasta de papel (algo como o que é usado para fazer papel machê) e colocaram-na em uma mistura de água. O grupo de pesquisadores disse que a celulose servirá apenas como um catalisador para que ele possa ser usado várias vezes tornando a bateria reciclável e sustentável.

Fonte: www.arteboxflower.blogspot.com


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail