Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

A bucha vegetal não é só uma boa alternativa às esponjas sintéticas

Pesquisadores da China e da Austrália descobriram uma forma de aumentar a capacidade de recarga de baterias ao adicionarem um pouco de bucha vegetal modificada às baterias de lítio. Isso é uma boa notícia para a sustentabilidade ambiental, mas também para a produção de baterias e, claro, para os produtores e vendedores de bucha.

Nas baterias padrão, os íons do lítio se movem do eletrodo negativo para o eletrodo positivo, já nas novas baterias de lítio e enxofre ou lítio e selênio, os materiais dentro dos eletrodos positivos (materiais eletroativos como polissulfetos) tendem a dissolver com o tempo, de tanto irem do negativo para o positivo. É nisso que a bucha ajuda.

Há tempos os cientistas vêm pesquisando formas de manter esses materiais dentro dos eletrodos. Quer algo com maior capacidade de absorção do que uma bucha? Criando uma camada bloqueadora entre os eletrodos positivos e o resto da bateria, a capacidade de recarga da bateria se torna bem maior.

Outros pesquisadores já haviam testado fazer essa camada com casca de ovo, bambu e celulose bacteriana, mas nenhuma foi tão efetiva quanto a de bucha vegetal, que é majoritariamente constituída de lignina e alguns tipos de celulose. Com esse avanço, podemos estar um pouco mais próximos de conhecermos como prover a energia necessária para que carros elétricos tenham uma capacidade de recarga mais efetiva e estável.

Ah, e é sempre bom lembrar que a bucha vegetal é uma boa na hora de lavar louça, como substituta das esponjas sintéticas (veja mais aqui).


Fontes: Grist.orgACS Publications 


Veja também: