Pesquisa mede nível de contaminação por agrotóxicos em verduras e frutas. Pimentão está em 1º lugar

eCycle

Pesquisa feita pela Anvisa mostra níveis alarmantes de contaminação

Se você adota uma dieta saudável, consumindo grandes quantidades de verduras, frutas e legumes, saiba que conferir a procedência também é um ato necessário, principalmente nos casos do pimentão, do morango e do pepino.

Não está entendendo? A eCycle explica. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou, no início de dezembro de 2011, dados do “Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos de Alimentos”, uma lista que contém os nomes de frutas, grãos, verduras e legumes com maior nível de contaminação por agrotóxicos no Brasil.

Das amostras de alimentos analisadas pela agência, referentes ao ano de 2010, 28% apresentaram limites acima do recomendável ou substâncias não aprovadas para o produto. De 18 alimentos examinados, o pimentão, o morango e o pepino lideraram o ranking dos mais contaminados.

O caso mais grave é o do pimentão com 92% das amostras irregulares, contra 63% dos morangos, 57% do pepino, 54% das amostras de alface e 50% de cenoura. O tomate, que já esteve no topo do ranking, hoje, tem contaminação de 16%. Foram observadas irregularidades em cerca de 30% das amostras analisadas de beterraba, mamão e abacaxi.

O alimento que saiu ileso de agrotóxicos foi a batata que obteve resultado satisfatório em 100% das amostras analisadas.

Segundo a Anvisa, o problema de resíduos químicos em alimentos pode estar relacionado ao custo dos agrotóxicos. Os pequenos produtores compram produtos mais baratos, mas que agridem mais o solo, as frutas e verduras.

A pesquisa

O programa coletou as amostras em 25 estados do país e no Distrito Federal, apenas São Paulo não participou. Os 18 alimentos analisados foram: abacaxi, alface, arroz, batata, pepino, pimentão, repolho, beterraba, cebola, cenoura, couve, feijão, laranja, maçã, mamão, manga, morango e tomate.

Após obtenção de todas as amostras, elas foram levadas para serem analisadas em diversos laboratórios como o do Instituto Octávio Magalhães, Laboratório Central do Paraná, Laboratório Central do Rio Grande do Sul e no Laboratório Central de Goiás.

De acordo com a Anvisa, o método empregado para analisar a presença de 167 agrotóxicos foi utilizado por países como a Alemanha, Canadá, Estados Unidos, Holanda e Austrália, a partir de tecnologia de ponta.

Cuidados que o consumidor deve tomar

O primeiro cuidado é saber a procedência dos produtos, optando sempre pelos que possuem origem identificada. Segundo a Anvisa, a identificação irá aumentar o comprometimento dos produtores em relação à qualidade dos alimentos.

Optar por orgânicos e sazonais também são procedimentos recomendados pela a agência para obter um produto livre de agrotóxicos. A lavagem correta dos alimentos e a retirada de cascas e folhas externas ajudam na redução dos resíduos de agrotóxicos presentes apenas nas superfícies.

Veja também:
-Conheça, de verdade, os alimentos orgânicos

Fonte: www.ecodesenvolvimento.org.br


 

Comentários  

 
+1 #1 2014-04-03 17:26
gostaria de saber qual o percentual encontrados nas frutas e verduras.
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail