Escócia vai proibir cultivo de produtos geneticamente modificados

eCycle

Requerimento será enviado em breve à União Europeia para exercer direito à proibição

Imagem: Dave Donaldson/Flickr/CC

A Escócia vai proibir o cultivo de organismos geneticamente modificados em seu território, para mantê-lo “verde e limpo”, afirmou, no dia 9 de agosto, o ministro dos Assuntos Rurais, Richard Lochhead (à esquerda na foto acima).

Segundo nota do ministério, o governo escocês tomou como base as novas regras europeias que permitem que os países recusem individualmente “culturas geneticamente modificadas autorizadas pela União Europeia”.

“Não temos nenhuma prova de que os consumidores prefiram produtos geneticamente modificados, e preocupa-me que a permissão do cultivo transgênico na Escócia possa trazer prejuízos para a nossa imagem de país limpo e verde, pondo em causa o futuro do setor de alimentos e bebidas, que vale 14.000 milhões de libras”, disse Lochhead.

De acordo com uma decisão de janeiro do Parlamento Europeu, todos os países da União Europeu podem apresentar razões socioeconômicas, ambientais e de ordenamento do território para se opor ao cultivo de organismos geneticamente modificados em seu território.

O governo britânico é favorável às culturas geneticamente modificadas, mas as políticas agrícolas estão descentralizadas e, portanto, decididas pelos governos autônomos.

O pedido escocês será enviado em breve ao Parlamento Europeu. Ainda não há data para que a medida entre em vigor.

Fonte: Agência Brasil e Governo da Escócia

Veja também:
-Organismos transgênicos: o que são e quais suas vantagens e desvantagens?
-Milho transgênico: entenda os riscos e benefícios para fazer a melhor escolha


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail