Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Saber como preservar o meio ambiente é algo muito importante. A preservação se faz necessária quando existem riscos de perda de biodiversidade, seja de uma espécie, um ecossistema ou de um bioma. Vale ressaltar que, embora o termo “preservação” seja muito utilizado como sinônimo de “conservação”, esses conceitos possuem significados distintos. Conheça a importância e confira dicas de como preservar o meio ambiente

Entenda a diferença entre preservar e conservar o meio ambiente

Os termos “preservação” e “conservação” ambiental possuem significados diferentes, embora sejam frequentemente utilizados como sinônimos. A preservação do meio ambiente é a ação de proteger um ecossistema ou um recurso natural de dano ou degradação, ou seja, não utilizá-lo, mesmo que racionalmente e de modo planejado. Por outro lado, a conservação ambiental está relacionada com o uso racional e sustentável dos recursos naturais, garantindo sua existência para as gerações futuras. Na prática, esse conceito prevê a relação harmônica entre os seres humanos e a natureza. 

As Áreas de Preservação Permanente (APP ‘s) podem ser entendidas como um exemplo de preservação do meio ambiente, já que são áreas que possuem a finalidade de preservar os recursos naturais. Por isso, a exploração humana é estritamente proibida. Já as Unidades de Conservação (UC ‘s) podem ser consideradas como um exemplo de conservação, visto que estabelecem o uso sustentável ou indireto de áreas naturais. 

Preservacionismo

A palavra “preservação” surgiu a partir de uma corrente ideológica chamada de preservacionismo, que aborda a proteção da natureza independentemente de seu valor econômico ou utilitário, apontando o ser humano como o causador da quebra desse “equilíbrio”. De caráter protetor, propõe a criação de santuários intocáveis, sem sofrer interferências relativas aos avanços do progresso e sua consequente degradação. 

Em outras palavras, “tocar”, “explorar”, “consumir” e, muitas vezes, até “pesquisar”, tornam-se atitudes que ferem tais princípios. De posição mais radical que o conservacionismo, esse movimento foi responsável pela criação de parques nacionais, como o Parque Nacional de Yellowstone, localizado nos estados de Wyoming, Montana e Idaho. 

Importância da preservação

O artigo 225 da Constituição Federal afirma que o meio ambiente é um “bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações”. Para que isso ocorra, é essencial a sua preservação e manejo de forma sustentável, em que os recursos possam ser utilizados de forma a não acarretar seu esgotamento, podendo ser usufruídos pelas gerações futuras. 

Esse é um dos princípios do desenvolvimento sustentável, que pretende unir desenvolvimento econômico e preservação do meio ambiente. Dessa maneira, a preservação do meio ambiente é um recurso fundamental para a manutenção e sobrevivência dos seres vivos. 

Dicas de como preservar o meio ambiente

Atitudes simples e rotineiras podem não só fazer a diferença para preservar o meio ambiente, mas recuperá-lo:

  • Pratique upcycle;
  • Capte água da chuva;
  • Tome banhos mais curtos;
  • Reutilize água com cisternas;
  • Reduza o lixo orgânico doméstico;
  • Diminua o consumo de energia elétrica;
  • Encaminhe seus descartes para a reciclagem;
  • Evite o consumo desnecessário e o desperdício;
  • Não compre animais silvestres, e denuncie quem o faz;
  • Zere o consumo de cosméticos com esfoliantes sintéticos;
  • Troque sua escova de dentes de plástico por uma de bambu;
  • Use mais transportes públicos, bicicletas, patins e skates em seu dia a dia;
  • Pratique a compostagem ou implemente a coleta seletiva no seu condomínio;
  • Reduza o máximo possível de produtos de origem animal como carneovos e leite;
  • Prefira materiais menos danosos. Ao fazer suas compras, prefira embalagens de vidro, papel e papelão;
  • Dê prioridade a alimentos de origem vegetal produzidos localmente e de modo orgânico, e com desperdício zero;
  • Preste atenção em rótulos das embalagens e, se não for possível evitar o consumo de embalagens plásticas, procure embalagens recicláveis;
  • Se você não puder cozinhar, opte por um restaurante com comida de verdade, servida em pratos de louças, talheres de aço e copos de vidro;
  • Tome cuidado com algumas embalagens de molho e itens longa vida, que, apesar de parecerem ser apenas papelão, possuem finas camadas de BOPP, um plástico que dificulta a reciclagem;
  • Atue em rede e de forma engajada em ações coletivas a fim de promover mudanças que afetem as qualidades socioambientais de determinado evento, lugar, ideia, objeto ou cenário político.

Para conhecer mais dicas, acesse as matérias: