Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Aprenda mais em como cuidar de suculentas e comece um jardim na sua casa

Aprender como cuidar de suculentas parece ser difícil. As pequenas plantas precisam de cuidados específicos que podem confundir uma pessoa nova na jardinagem. A quantidade de água, Sol e o tipo específico de terra onde elas são plantadas podem ser diferentes de outras plantas mais comuns e fáceis de lidar. 

Suculentas são plantas que armazenam água em suas folhas, tendo assim uma aparência distinta de outras folhagens — mais grossas e “carnudas”. Elas florescem em climas quentes e secos e não gostam muito de umidade. Os cactos, por exemplo, são suculentas. Mas nem todas as suculentas são cactos — existem diversas espécies dentro do grupo. 

Imagem de lan deng no Unsplash

Embora elas precisem de água para sobreviver, elas conseguem sobreviver por longos períodos de tempo sem serem regadas por conta de sua anatomia. Além disso, se suas raízes ficarem muito tempo em contato com água, existe o risco de que as suculentas apodreçam e morram. 

Elas são as plantas perfeitas para o clima tropical, não suportando o frio. 

Temperaturas extremas e falta de água e Sol podem interferir na aparência das suculentas. Em contato com o Sol, elas mudam de cor e podem variar em tons de roxo, rosa e laranja. Fora deles, é comum que tenham uma aparência mais fraca e permaneçam verdes. 

As suculentas podem parecer fáceis de se lidar por serem pequenas e fáceis de serem adquiridas — muitas de suas espécies são baratas e podem ser encontradas facilmente. Porém, sem os cuidados específicos, elas morrem facilmente. Pessoas sem muita experiência sentem-se atraídas a esse tipo de planta de interior por sua aparência e disponibilidade, mas precisam refinar suas pesquisas para entender como cuidar de suculentas do jeito certo. 

Como cuidar de suculentas

É importante começar com o tipo certo de suculenta. Nem todas elas, por exemplo, são plantas de interior — o que significa que muito dificilmente vão prosperar e florescer em apartamentos. As de folhagem verde são as mais fáceis de se manter dentro de casa. 

Sol 

As suculentas precisam de pelo menos seis horas de exposição solar direta para prosperarem. Por isso, é necessário deixá-las perto de janelas onde elas têm fácil acesso aos raios solares. 

Água

Como já foi mencionado, essas plantas conseguem sobreviver por longos períodos sem serem regadas, porém ainda precisam de uma quantidade substancial de água. Para regá-las corretamente, molhe as suas raízes e espere com que elas sequem completamente antes de regar a suculenta. Porque suas folhas são frágeis e já tem água dentro delas, é mais fácil usar um borrifador para que elas não acumulem muito líquido e apodreçam. Plantas que ficam do lado de fora e não dentro de casa podem ter apenas a sua terra irrigada e não precisam necessariamente de um borrifador. 

É importante notar que as suculentas não gostam de ficar em terra molhada por mais de dois ou três dias. 

Imagem de Tahlia Doyle no Unsplash

Em períodos em que a temperatura está mais baixa, as suculentas entram em um “período dormente” e não precisam ser irrigadas constantemente porque não estão crescendo. 

Normalmente, é bom seguir um plano de 14 ou 21 dias. Lembre-se do dia certo da irrigação anotando em um papel, planilha ou deixe lembretes no seu smartphone.

Vaso

Os vasos precisam ter furos de drenagem para auxiliar na secagem da terra. Não é recomendado o uso de vasos de vidro e que não possuem fluxo de ar. 

Terra

A terra indicada é mais grossa e de secagem rápida. 

Insetos

Os insetos não são problemas grandes se os passos anteriores forem seguidos corretamente. Porém, para prevenir sua aparição, é possível deixar as suculentas em áreas e potes arejados. As cochonilhas são as espécies mais comuns nessas plantas e para exterminá-las: faça uma mistura de 70% álcool isopropílico e 50% água e borrife nos insetos, depois irrigue a terra para acabar com possíveis ovos. 

Isole a suculenta infestada para evitar a contaminação de plantas saudáveis.