Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

É difícil achar um consenso na frequência de trocá-los. Mas aqui vão alguns toques importantes


Não há sensação igual à proporcionada por uma cama que acabou de ter seus lençóis trocados. Deitar-se depois de um dia longo é uma das maravilhas da vida… Cair na cama com lençóis fresquinhos é tipo uma versão com cobertura de chocolate dessa maravilha.

Por outro lado, fazer a cama leva um tempo no qual poderíamos fazer coisas mais divertidas. E depois ainda temos que lavar a roupa de cama usada, ou seja, ainda mais trabalho…

Não é surpresa que, na lista de afazeres domésticos, se levarmos em conta fatores como pequenos prazeres, limpeza e tempo, existam divergências na frequência com relação a quando trocar os lençóis. Isso se ela é feita.

Alguns pais ensinam os filhos a tomar banho antes de deitar, ou a usar apenas pijamas para dormir. Algumas casas são naturalmente geladas, então não se transpira muito debaixo das cobertas. Todos esses fatores levam algumas pessoas a trocarem os lençóis somente a cada três ou quatro semanas. Esses mesmos filhos, bem educadinhos, quando chegam à faculdade, acabam nem fazendo a cama mais, começam dormir com a roupa que chegam da rua e até deixam uma meia suja por ali – ou cometem o pecado mortal de dormir direto no colchão, sem forrá-lo com lençol.

É claro que “sujo” é um valor subjetivo, cada um tem o seu. Mas é fato que seu corpo libera pelos, pele morta, óleos e bactérias enquanto você dorme, sem falar no gato que dorme com você (é, o Fofinho é cheio de ácaros). E quando você fica doente então? Todas essas coisas precisam ser lavadas depois de um tempo, senão o lençol vai começar a ter um cheirinho característico.

Mesmo que você seja todo higiênico, seu namorado ou sua esposa podem transpirar o suficiente por vocês dois, ou eles podem não tomar banho antes de dormir – são muitos os fatores a se considerar. E falando no amorzão, aquelas noites (vocês sabem do que estou falando) obviamente prejudicam a limpeza do lençol. Agora, se dormem, você, o benzão, as crianças e o cachorro… É questão de bom senso.

Se você faz uso consciente da água, acumular roupa de cama e lavá-las a cada duas semana está de bom tamanho. Não pode passar de um mês, pessoal, consciência aí também! Outra dica: edredons e travesseiros, duas a três vezes ao ano, mas um banho de sol nas cobertas quebra um galho.

Use água morna (nunca quente), vire as fronhas coloridas do avesso para conservar a cor e bom descanso!


Veja também: