Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Modelo já existe em outras cidades do mundo, como em Paris, na França

Imagem: Fábio Arantes / Secom

Locomover-se de bike na cidade de São Paulo pode render um bom trocado. A ideia da prefeitura é estimular o transporte não motorizados sobre duas rodas ofertando ao usuário um valor fixo por cada quilômetro rodado. Em Paris, na França, os bikers faturam 25 centavos de euro a cada mil metros percorridos.

Segundo informações do Estadão, o projeto abarcará um novo cartão, o bilhete mobilidade, que deve substituir o bilhete único, utilizado atualmente para compra de créditos e pagamento de tarifas de ônibus, trem e metrô da cidade. Com o novo modelo, dependendo das distâncias percorridas, do horário e do local, o usuário adquire créditos que podem ser resgatados (a cada quatro ou seis meses) ou utilizados em uma rede credenciada de serviços. Também será possível obter descontos nas tarifas de transporte público e em viagens de táxi ou de Uber. Para participar, o interessado terá que baixar um aplicativo de smartphone.

O montante para bancar o incentivo sairá do repasse de subsídio às empresas de ônibus, de acordo com o cocriador da proposta, o vereador Jose Police Neto. Ainda não foi definido qual será o valor do incentivo financeiro por quilômetro rodado. A ideia, que deve sair do papel em 2017, visa tirar o paulistano do trânsito no horário de pico – de quebra, a prática de exercício físico também diminui os gastos da cidade com a área de saúde.

Veja também:
Projeto de ciclovia inteligente na Alemanha tem hortas urbanas e reaproveitamento de energia de freadas
Primeira ciclovia com captação de energia solar do mundo já está em fase de testes